“Vejo Valmir de Francisquinho disputando o Governo”, declarou Amorim


Na tarde desta quinta-feira, dia 21, o ex-Senador e Presidente Estadual do Partido da Social Democracia Brasileira, Eduardo Amorim, foi o entrevistado do Programa “Cultura News” da Cultura TV. Ele falou sobre a pandemia e como ele superou a covid-19, pretensão para voltar ao Congresso e reforçou um nome para disputa do Governo no ano que vem.


Amorim disse que está atuando intensamente na medicina e que se livrou do coronavírus graças as orações e a eficácia da vacina. “Contrai a covid-19, tive um pouco de comprometimento dos pulmões, mas se não fosse a imunização, poderia ter sido entubado. O coronavírus é algo sério que precisa ser combatido e o meio agora é a vacina”, destacou.


O ex-senador afirmou que houve muitos erros do Governo Federal sobre a questão da pandemia. “Demorou demais para se aceitar a realidade da pandemia. Resultado trágico são as mortes e pessoas com algumas sequelas. Se o Poder Federal estimulasse as pessoas ao uso da máscara, distanciamento, álcool gel e lavagem das mãos, teríamos uma situação menos ruim”, lamentou Eduardo Amorim.


Com relação a 2022 ele reafirmou o desejo de voltar ao Senado. “Para mim a política é uma missão de ajudar os outros e foi o que fiz durante minha passagem por Brasília. Não nego a ninguém que meu foco agora é disputar a cadeira do Senado. Mas vamos até lá dialogando”, pontuou.


Sobre Governo do Estado, Amorim disse que tudo pode ocorrer até 2022, mas para ele o nome de disputa vem de Itabaiana. “Vejo Valmir de Francisquinho uma pessoa de caráter e que poderá fazer uma grande gestão em Sergipe. Nosso estado é tão pequeno e poderia ser exemplo de tudo, mas os governos atuais não estão pensando nisto. Então vejo o ex-prefeito da cidade do agreste como um dos nomes para a disputa ao Governo. Não vejo outro nome”, afirmou o Presidente do PSDB Sergipe.


Já sobre a disputa nacional, o ex-senador sergipano disse que muitos nomes aparecem, mas é preciso demonstrar compromisso com a população. “Todos tem direito a se lançar, no entanto é preciso ouvir a todos e apresentando propostas que possam edificar o país. É o que precisamos deste momento para sairmos desta crise gerada pela pandemia e pela política atual”, comentou Eduardo Amorim.



Portal C8 Notícias

Foto: Assessoria