Valadares diz que PSB está de portas abertas para Valmir de Francisquinho


O ex-deputado federal Valadares Filho, e presidente estadual do PSB, foi entrevistado no Linha Direta desta segunda-feira, 29. Ele falou sobre a realização do Congresso Estadual do partido, no dia 4 de dezembro, para eleger os membros do Diretório e a sua Comissão Executiva Estadual para o triênio 2022-2024.



O evento, que acontecerá na sede do partido, também colocará em pauta os rumos do PSB para as eleições de 2022. No Congresso deve ser confirmada a manutenção de Valadares Filho no comando do diretório estadual do partido e do ex-vereador Elber Batalha Filho, no diretório de Aracaju. Segundo Valadares o objetivo é reunir a base num amplo debate sobre a conjuntura nacional e local, e definir a nova direção do diretório estadual.

Para o ex-deputado um ponto está praticamente definido: o partido não terá candidato ao governo do estado, e vai trabalhar com alianças. Segundo ele PSB vai priorizar o debate de um projeto para Sergipe, porque a formação de uma chapa majoritária não se faz a mais de ano da eleição. Outra linha é a definição de uma postura de forte oposição ao bloco governista, mas uma oposição construtiva, por discordar da forma como o estado vem sendo administrado, "que perdeu o protagonismo do desenvolvimento econômico, da geração de emprego, um governo que não tem um programa social definido, e que não valoriza o servidor publico, que não recebe reajuste há vários anos."


Questionado por Jairo Alves de Almeida se houve um convite para que o ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PL) se filiasse ao PSB, e assumisse a direção do partido, Valadares disse que reconhece Valmir como uma das grandes lideranças políticas do estado, mas nunca se sentou com ele para discutir essas questões, mas afirmou que as portas do partido estão abertas para o ex-prefeito.


Sobre o fim da parceria do PSB com o Cidadania, cuja aliança foi firmada nas ultimas eleições, Valadares Filho disse que os partidos tomaram rumos diferentes, apesar das convergências sobre os temas importantes para o estado, no entanto, devido a conjuntura nacional e a vontade de trilhar novos caminhos, essa aliança não será mantida.


Valadares Filho disse ainda que o seu pai, o ex-senador poderá ser candidato a deputado estadual no ano que vem, dentro de uma estratégia de fortalecimento da legenda da sigla para voltar a ter um novo parlamentar na Assembléia Legislativa.