“Vacinas contra covid-19 para crianças são eficazes”, diz infectologista


Há um ano a enfermeira paulista Mônica Calazans foi a primeira pessoa no Brasil a receber a vacina contra a covid-19. Durante todo este tempo, o imunizante vem refletido no sistema de saúde. Apesar da alta, provocada pela variante omicrom, o número de mortes caiu. E agora chegou a vez da vacinação das crianças que teve inicio neste fim de semana.


Mas a questão é que muitas pessoas ficaram em dúvida, principalmente com relação a segurança das doses para crianças entre 05 e 11 anos. No entendimento do Infectologista e Diretor de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Marco Aurélio Goes, antes de ir para o braço das pessoas, as vacinas passam por testes rigorosos de qualidade. “A Anvisa chegou a conclusão da eficácia do imunizante depois de analisar os dados de estudos de fase 1, 2 e 3 feitos pela Pfizer nos últimos meses e enviados à agência”, detalhou.


Segundo o especialista, nos testes feitos com a vacina pediátrica da Pfizer, a eficácia chegou a 90%, semelhante ao percentual dos adultos. “Precisamos entender que a vacinação de crianças nesse momento é fundamental. As vacinas são eficazes. O imunizante pode controlar a pandemia e precisamos, além de vacinar os adultos e adolescentes, também vacinar as crianças com 5 anos e mais”, pontuou Marco Aurélio.


Com relação a importância de vacinar o publico infantil, o infectologista lembrou que é fundamental para a sociedade. “As crianças também adoecem, tivemos crianças que precisaram de internamento e que tiveram complicações, e crianças que até morreram com a doença. Hoje temos uma vacina que pode evitar tudo isso. De fato, a Covid mata mais idosos do que jovens e crianças, mas, a doença pode se apresentar de formas graves em todas as faixas etárias. Nesse momento acho que a sociedade toda deve se engajar nessa campanha de vacinação, para que seja possível ampliar uma cobertura vacinal, possibilitando a proteção de uma nova onda da Covid, como tem acontecido em outros locais do mundo”, alegou.



Portal C8 Notícias

Foto: Flávia Pacheco