Transporte público e saúde são temas de reunião da Frente Nacional dos Prefeitos


Aracaju está sediando a 81ª Reunião da Frente Nacional dos Prefeitos. O evento, que teve inicio na manhã desta quinta-feira, dia 25, segue até esta sexta em um hotel da Orla de Atalaia com a presença de prefeitos de várias capitais e cidades médias do Brasil.


O Prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira é o atual Presidente da Frente de Prefeitos. Para ele, o encontro será bastante produtivo em diversas iniciativas. “Estou feliz com este grande encontro nacional aqui na nossa cidade. Ao final vamos elaborar um documento com todas as propostas a serem enviadas ao Governo Federal e gestões estaduais”, destacou.


O líder da Frente Nacional dos Prefeitos também lembrou que este é o primeiro encontro presencial após a fase critica da pandemia. “No ano passado encerramos o evento antes do fim já com o inicio do isolamento social. Fui escolhido durante este período e, agora, fico realizado ao saber que nossa Aracaju está retomando os eventos com esse grande encontro de colegas”, pontuou Edvaldo Nogueira.


Um dos assuntos discutidos foi à questão da saúde, através do desenvolvimento de consórcios. No entendimento do Prefeito de Florianópolis e Presidente do Consórcio de Saúde “Conectar”, Jean Loureiro, a iniciativa entre várias cidades tem o foco de comprar em quantidade e sem gastos de verba. “A ideia da compra conjunta já vinha surgindo antes da pandemia e agora se faz ainda mais necessário desenvolver este projeto em todo país. Isso é importante desde aquisição de vacina de covid-19 até demais materiais que são importantes para a saúde”, destacou.


Outro ponto que deve render várias discussões é a questão do transporte público. Segundo o Prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, o tema é um entrave para quase todas as capitais do país. “Esse assunto promete pegar fogo aqui. Muitos gestores são cobrados por apoios, mas é preciso um aporte federal para isso. Enquanto isso a população anda em veículos velhos e com uma tarifa alta. É preciso uma solução para esse problema que afeta as cidades”, comentou.


Segundo Edvaldo Nogueira, esse será um dos pilares do encontro. “Conversei ontem com o Prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes. Ele me disse que a gestão repassa as empresas um valor de pouco mais de R$ 3 milhões e mesmo assim o transporte é deficitário. Esse é um problema nacional, pois afeta a todos e, em especial, a população que sofre. Este será um tema a ser discutido”, enfatizou.



Portal C8 Notícias

Fotos: Ana Lícia Menezes/PMA