SSP confirma que braço encontrado é do piloto da aeronave


A Secretaria da Segurança Pública informa que, após as buscas realizadas pelo Corpo de Bombeiros, que resultaram na localização de um braço ao lado do motor da aeronave de pequeno porte que caiu no final da manhã dessa quinta-feira, 6, no bairro Atalaia, papiloscopistas fizeram exames de confronto datiloscópico que positivaram os restos mortais como sendo pertencentes ao piloto, Adriano Eugenio de Leon Ribeiro, 32.


A operação segue sendo acompanhada pelo Grupamento Tático Aéreo (GTA), Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros. Os restos mortais encontrados até o momento estão custodiados no Instituto Médico Legal (IML), aguardando a conclusão das buscas.


A ocorrência teve início por volta das 11h. O piloto da aeronave saiu da cidade de Unaí (MG) com destino a Aracaju, onde deixou um passageiro. Após o desembarque, a aeronave foi abastecida e o piloto decolou com destino à cidade mineira. Ainda no processo de decolagem, a aeronave apresentou pane e o piloto comunicou aos operadores do aeroporto de Aracaju. Instantes após o contato houve a queda.


Logo após o acionamento pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), foram direcionadas equipes do Grupamento Tático Aéreo (GTA), Corpo de Bombeiros (CBM), Polícia Militar e Polícia Civil. Inicialmente, as equipes de mergulho do CBM adentraram o local e tiveram acesso, apenas, à parte traseira da cabine da aeronave, onde não foi encontrado nenhum corpo.


A parte frontal da aeronave estava soterrada no mangue e os destroços, conforme informado pelo GTA, encontravam-se num raio de 50 metros da queda da aeronave. A Prefeitura de Aracaju, por meio da Defesa Civil, contratou um guindaste. As equipes fizeram as amarras na carcaça da aeronave para poder fazer o içamento seguro do equipamento. Ao todo, atuam na ocorrência 33 bombeiros militares.


Durante a noite de ontem, por volta das 20h, a aeronave foi içada com um guindaste, mas não foi encontrado nenhum corpo na aeronave. Equipes do Quartel do Comando Geral (QCG), da unidade de Nossa Senhora do Socorro, e da Unidade Escola também atuam na operação de resgate. A Polícia Federal também acompanha a operação. Os órgãos de fiscalização também estão acompanhando as investigações para elucidar as causas do acidente.


Fonte: SSP