Sindicato da Guarda Municipal cobra melhorias para corporação


O Presidente do Sindicato da Guarda Municipal de Aracaju, Eder Santos, esteve no Programa “Linha Direta” desta terça-feira, dia 31. Na entrevista, ele falou sobre algumas questões da corporação, como a falta de efetivo e o plano de carreira.


O líder do sindicato disse que essa luta vem de alguns anos. “Desde 2001 que estamos em busca da valorização da categoria com nosso plano de cargos e salários que já está defasado e precisa de correções. Tentamos diálogo com o Prefeito Edvaldo Nogueira e até agora aguardamos um posicionamento. Sem nenhuma conversa até agora”, detalhou.


Outro problema apontado é sobre o baixo efeito. Eder disse que a quantidade de guardas de agora é igual a de quando surgiu a corporação em Aracaju. “Desde 1990, quando foi criada, a Guarda Municipal tem cerca de 450 agentes. A cidade cresceu muito e a quantidade de guardas não acompanhou. As demandas de segurança ficam prejudicadas. No mínimo devíamos ter cerca de 1300 guardas”, pontuou.


O sindicalista afirma que falta investimento na segurança por parte da Prefeitura. “Temos diversos pontos turísticos, como a Orla da Atalaia, a Orlinha do Bairro Industrial, o Mirante da 13 de Julho, entre outros. Com poucos agentes, temos um clima maior de insegurança entre as pessoas. Por isso cobramos do poder publico dialogo sobre a questão de concurso público”, explicou Eder.


Sobre as competências da Guarda Municipal, o representante disse que havia muita discussão, uma vez que, há alguns anos, a corporação era responsável apenas por cuidar dos prédios públicos. “A legislação atual é clara, não é só prédios, mas salvaguardar pessoas é fundamental. Por isso que a Prefeitura deve trabalhar para investir na Guarda”, detalhou.



Portal C8 Notícias

Foto: Rozendo Aragão