Setransp envia a SMTT planilha para analise de reajuste


O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju (Setransp) apresentou nesta quarta-feira, dia 12, a planilha de custo tarifário para avaliação da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito. Este cálculo é enviado anualmente à gestão municipal, que pode analisar para um provável reajuste do valor da tarifa do transporte público.


A instituição que reúne os donos de empresas do transporte da capital e região metropolitana afirma que elas estão em desequilíbrio econômico expressivo, que tem sido acumulado ao longo dos anos e foi bastante agravado neste período de pandemia. “Somado a isto, a última revisão da tarifa foi concedida em dezembro de 2018 e já não atendia a previsão técnica do que era necessário para equilíbrio na conta entre passageiros pagantes e custos. Esse déficit sobressaiu nos últimos dois anos, onde a queda do número de passageiros que chegou a marcar 70% em 2020 e 2021 se finalizou com uma redução de 47% ainda do volume de passageiros”, alega o Setransp em nota.


Outros problemas também afetam a gestão do transporte público por parte das empresas. Os maiores entraves apontados pelo Setransp estão o alto índice de gratuidade, crescente número do transporte clandestino, o custo de tecnologias implementadas não previstas na planilha, entre outros pontos.


A tabela agora será enviada ao Prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira. Após análise, ele poderá dar ou não liberação para o reajuste do transporte público de Aracaju. Atualmente a passagem está custando R$ 4,00.



Portal C8 Notícias

Foto: Setransp