Servidores da UFS paralisam atividades nesta terça, 18


Os servidores técnico-administrativos da Universidade Federal de Sergipe (UFS) vão paralisar as atividades nesta terça-feira, 18, para dar início à campanha salarial de 2022. Eles farão uma manifestação às 7h da manhã no Hall da Reitoria da UFS, no Campus São Cristóvão, a fim de dialogar com a comunidade acadêmica sobre as pautas e demandas da categoria.


Sem reajuste linear há 5 anos, a categoria sofre com a defasagem salarial, a inflação acumulada no período e com previsão de 5,09% para 2022 – de acordo com o IPCA - a diminuição dos postos de trabalho no serviço público, dentre outros. Apenas no período do governo Bolsonaro, empossado em 2019, a inflação ficou em 19.99 %. A decisão de cruzar os braços foi aprovada em assembleia e faz parte do calendário de mobilizações do Fórum Nacional de Entidades de Servidores Públicos Federais (Fonasefe).


Em Brasília, será protocolado um documento formal de reivindicações do serviço público federal junto ao Ministério da Economia. A reivindicação para enterrar de vez a PEC 32, famigerada Reforma Administrativa do Governo Bolsonaro, figura entre as prioridades das servidoras e servidores.


O SINTUFS também pautará questões locais em voga na UFS, como a exigência de passaporte vacinal, conquistada a partir de uma liminar favorável à Ação Civil Pública impetrada pelo sindicato, o respeito às representações da categoria técnico-administrativa no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Conepe).