Saúde estadual capacita municípios para campanha de vacinação contra a gripe e sarampo


A Secretaria de Estado da Saúde (SES), através Programa Estadual de Imunização, capacitou nesta quinta-feira, 24, técnicos municipais para a vacinação contra a gripe e o sarampo. A iniciativa foi realizada na modalidade virtual e faz parte da preparação para a Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza (gripe), que inicia a partir do dia 4 de abril.


A vacinação contra a gripe ocorrerá em duas etapas, de acordo com o Ministério da Saúde (MS). Na primeira, que ocorrerá do dia 4 de abril a 02 de maio, o público-alvo serão idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde.


Já a segunda etapa inicia no dia 03 de maio e segue até o dia 03 de junho. Será voltado a: crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias); gestantes e puérperas; povos indígenas; professores; pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente; forças de segurança e salvamento e forças armadas; caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas população privada de liberdade.


Durante a capacitação, a gerente de Imunização da SES, Sândala Teles, explicou aos representantes dos municípios que a vacina contra o Sarampo também estará disponível para os trabalhadores de saúde que nunca foram vacinados com o imunizante ou que tem apenas uma dose na caderneta de vacinação, quando deveria ter duas.


“Fizemos essa reunião com os 75 municípios e explicamos que a campanha foi dividida em etapas. Trabalhamos hoje informações sobre o idoso de 60 anos ou mais e trabalhadores de saúde. Falamos que no caso do trabalhador de saúde, além dele ser vacinado contra a gripe, esse público também fará parte de uma campanha seletiva contra o sarampo. Quando falamos em campanha seletiva, isso significa que iremos iniciar o esquema vacinal de sarampo ou complementar o esquema de vacinação contra o sarampo desse público”, disse a gerente de imunização.


Fonte: ASN

Foto: Flávia Pacheco