Saúde de Aracaju segue monitorando caso de malária


A Secretaria Municipal de Saúde da capital confirmou na última sexta-feira, dia 05, um caso de malária em Aracaju. Trata-se de uma mulher que veio recentemente do Estado do Amazonas e que contraiu a doença. Por conta disto, está acontecendo todo um acompanhamento com os familiares da vítima que segue internada, mas seu estado já apresenta melhora.


Após a confirmação do caso, o primeiro passo foi fazer o bloqueio da transmissão. Foi aplicado o fumacê costal, na região da residência, assim como a borrifação nas paredes do imóvel, para a desinfecção do local.


A Secretária de Saúde, Waneska Barboza, explicou o procedimento. “Nesse primeiro momento, foi feita uma abordagem para covid e, como esse exame deu negativo, essa paciente voltou para casa, mas continuou apresentando os mesmos sintomas. Então, nossa Vigilância Epidemiológica solicitou que a mesma voltasse ao hospital, para que fosse feita a testagem para malária. O resultado deu positivo, e essa paciente vem sendo monitorada pela Secretaria”, detalhou.


A malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada por protozoários do gênero Plasmodium transmitidos pela picada da fêmea infectada do mosquito do gênero Anopheles, também conhecido como mosquito-prego. No Brasil, a maioria dos casos de malária se concentra na região amazônica, composta pelos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.



Portal C8 Notícias

Foto: Ascom SMS