Saúde de Aracaju dá início ao levantamento sobre o Aedes Aegypti


A Secretaria de Saúde de Aracaju deu inicio na manhã desta terça-feira, dia 22, a um serviço fundamental para analisar os focos do mosquito da dengue. O Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) serve para mapear quais bairros tem mais incidência da doença ou focos do Aedes Aegypti.


Por meio do LIRAa, é possível intensificar o trabalho das equipes de combate ao mosquito que transmite dengue, zika vírus e chikungunya. “No último acompanhamento Aracaju apresentava índice de infestação de 1,6%, considerado de médio risco. Como ficamos impedidos temporariamente de realizar visitas intradomiciliares, essa ação esteve suspensa desde então, mas agora voltamos a fazer as visitas e iniciamos a coleta do LIRAa durante toda essa semana, em todos os bairros da capital”, disse o Coordenador do Programa Municipal de Combate ao Aedes, Jeferson Santana.


Desde abril de 2021 a Prefeitura vinha cumprindo a determinação do Tribunal de Justiça do Estado, devido a uma Ação Civil Pública movida pelo sindicato dos agentes. O ato limitava as visitas domiciliares, e com isso, o trabalho das equipes estava restrito ao fumacê costal, fiscalização de espaços públicos e orientações de porta em porta.


Os Agentes de Combate às Endemias (ACE) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS) retomaram os trabalhos na ultima sexta-feira, dia 18. De acordo com o último levantamento, de julho de 2021, os bairros que tinham maiores índices de infestação eram Japãozinho (4,0%), Palestina (4,0%), 18 do Forte (3,9%), Lamarão (3,3%) e Santo Antônio (3,2%).



Portal C8 Notícias

Foto: Ascom SMS