Rodoviários do Grupo Progresso paralisam atividades


Na manhã desta quinta-feira, dia 02, cobradores e motoristas que fazem parte do Grupo Progresso decidiram cruzar os braços mais uma vez na porta da garagem da empresa na Avenida Marechal Rondon no Capucho, zona oeste da capital. O motivo é mais um atraso de pagamento dos salários.


De acordo com profissionais que falaram com a imprensa, boa parte deles está sem receber os proventos de abril. Muitos até já estão sendo ameaçados pela Justiça, uma vez que parte do ordenado serve para pagar pensões de familiares. Ao todo 130 veículos deixaram de circular, afetando o transporte de milhares de pessoas que dependem de 38 linhas para o deslocamento de Aracaju e região metropolitana.


Durante o Programa “Linha Direta”, o assessor de comunicação da SMTT Alex Carvalho descreveu a situação. “Mais uma vez os rodoviários da Progresso, Tropical e Paraíso pararam as atividades para cobrar salários. É um movimento que há meses eles vem realizando. A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito vai ter um encontro com os empresários do grupo e a categoria, a fim de definir a retomada. Infelizmente a situação já prejudica o sistema de transporte”, destacou.


O representante da SMTT também disse que ônibus de outras empresas já estão rodando para dar o suporte. “Entramos em contato com a Atalaia e a Modelo/Halley para que veículos possam suprir a demanda. Infelizmente muitas pessoas estão nos pontos, mas buscaremos a resolução o quanto antes”, pontou.


Após as 8 da manhã a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito enviou nota à imprensa. A instituição alega que a prefeitura vem fazendo esforços para manutenção do sistema e que está atuando para recompor o transporte desta quinta-feira. “A SMTT está acompanhando as negociações entre a empresa e os trabalhadores, e cobrando uma solução imediata para que os ônibus voltem a operar normalmente”, destacou a nota.


O Sindicato das Empresas do Transporte de Aracaju (Setransp) ainda não se pronunciou sobre esta paralisação.



Portal C8 Notícias

Foto: Redes sociais/divulgação