Redação do Enem 2021 aborda a “invisibilidade e registro civil”


Neste domingo, dia 21, aconteceu primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), pouco mais de 49 sergipanos estavam aptos às provas. O tema da redação deste ano foi “invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil. Para boa parte dos candidatos e professores, o tema foi surpresa, mas serviu para reflexão de um dos temas atuais do país.


Durante o “Linha Direta” desta segunda-feira, dia 22, o Professor de Redação André Brito disse que foi uma temática interessante para discussões em sala de aula. “Realmente foi uma proposta muito importante para que os alunos descrevessem um problema que, aos olhos de muitos, passa sem ninguém saber. “No Brasil, mais de 3 milhões de pessoas sequer tem uma certidão de nascimento, o famoso registro civil. Isso é preocupante, pois para o Governo, eles não existem”, destacou.


Ao contrario do que havia no passado, o professor disse que os colegas de sala devem estimular a discussão variada de assuntos atuais e não tentar adivinhar o que pode cair na prova. “Essa questão de dizer quais temas poderão cair já ficou no passado. Agora nossa missão é de colocar em sala de aula o que está ocorrendo no nosso Brasil e no mundo. Sem esquecer as questões sociais que afligem a população”, comentou André Brito.


Além da redação, o primeiro dia de provas do Enem abrangeu matérias de linguagens, códigos e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias. No próximo domingo, dia 28, será a vez das provas de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.



Portal C8 Notícias

Foto: Agência Brasil