Prefeitura apresenta projeto do Residencial das Mangabeiras


Na manhã desta quinta-feira, dia 28, aconteceu no Centro Administrativo da Prefeitura de Aracaju uma entrevista coletiva com o Secretário do Meio Ambiente Alan Lemos, e o Presidente da Empresa Municipal de Urbanismo (Emurb), Sérgio Ferrari. O objetivo foi apresentar o projeto do Residencial Santa Dulce dos Pobres, que contará com a parte das casas dos moradores e a reserva das mangabeiras.


A unidade de conservação integra o projeto do complexo habitacional Santa Dulce dos Pobres, que será erguido no bairro 17 Março, com 1.102 casas. O empreendimento contará com uma área superior a 94 mil metros quadrados.


O Secretário do Meio Ambiente afirmou que, primeiro, o local da reserva das mangabeiras será cercado. Em seguida será feito o trabalho de preservação e plantio de novos pés de mangaba, a fim de assegurar o sustento das pessoas. “Com isso instalaremos um conselho deliberativo, formado por representantes da comunidade, pesquisadores e poder público. A partir dele, tomaremos as medidas iniciais de regulamentação do próprio funcionamento da reserva e do diagnóstico ambiental completo. Inclusive, esse plano de manejo prevê novas consultas junto à comunidade, por exemplo, até que se chegue ao modelo de utilização da reserva”, ressaltou Alan Lemos.


Da parte da Emurb, Sérgio Ferrari garantiu que teve um dialogo e estudos constantes para que a proposta pudesse ser desenvolvida, segundo interesse de preservações dos catadores de mangaba e do Meio Ambiente. “O projeto foi pensado, sobretudo, para garantir o cumprimento de uma ação sustentável e assegurar o meio de vida da comunidade que tem o seu sustento da extração da mangaba. De fato, haverá supressão de mangabeiras, no entanto, faremos a compensação. A primeira orientação que se tinha era a de suprimir cerca de 200 espécimes e, hoje, a estimativa é de suprimir cerca de 50 espécimes, com preservação de 110 indivíduos arbóreos. Fizemos, portanto, todo um estudo de deslocamento para diminuir essa quantidade de supressão, para evitar que tenha um grande impacto”, explicou.



Portal C8 Notícias

Fotos: Rozendo Aragão