Policia Federal pede mais prazo para conclusão do inquérito do caso Genivaldo


A Polícia Federal solicitou mais 30 dias de prazo para preparação do inquérito sobre o caso de Genivaldo de Jesus. Ele morreu após abordagem de agentes da Polícia Rodoviária Federal no dia 25 de maio em Umbaúba, na região sul do estado. O pedido foi confirmado pelo Ministério Público Federal.


A entidade destacou que o processo está avançado e deverá ser entregue até o final de julho. O prazo foi aumentado por conta de diligências que forma necessárias para dar continuidade ao ato de investigação. Entre as atividades avaliadas, o laudo do IML de Sergipe e a perícia desenvolvida pelo Instituto Nacional de Criminalística de Brasília.


No começo das investigações, a equipe de advogados chegou a solicitar a prisão imediata dos 3 agentes, o que foi negado pelo Ministério Público Federal. De acordo com laudo do Instituto Médico Legal, Genivaldo de Jesus morreu pro conta de asfixia e insuficiência respiratória. Ele foi barrado na BR-101 por não portar capacete. Em seguida, os policiais o colocaram num camburão com uma capsula de gás lacrimogênio.




Portal C8 Notícias

Foto: Gov.br