Polícia elucida morte de jovem em Areia Branca: motivo teria sido dívida de agiota


A Polícia Civil, com o apoio da Divisão de Inteligência (Dipol), apresentou nesta terça-feira (16), o resultado das investigações sobre a morte da jovem Verônica Elisiane Barbosa Mesquita, 23 anos. Ela foi encontrada sem vida, e com parte do corpo carbonizado, na manhã da quarta-feira (10), em uma área de mata no povoado Pedrinhas, em Areia Branca. Como resultado das investigações, foram presos, pela Polícia Militar de Alagoas, Elissandra de Jesus Oliveira e Everton dos Santos Gois, ambos de 40 anos. As prisões ocorreram nessa segunda-feira (15).


De acordo com a delegada Jéssica Garcia, os depoimentos colhidos no decorrer da investigação foram essenciais para identificar a rotina da vítima e o que ela teria feito no dia anterior ao crime. “Obtivemos a informação de que ela tinha se encontrado com a irmã. Juntamente com disque-denúncia, foi obtida a informação de que Elissandra, Everton e Marcelo se encontraram com a vítima”, detalhou.


“Descobrimos que a vítima se encontrou na tarde da terça-feira com a irmã. Desse desenrolar, temos uma mensagem em que a vítima manda para um terceiro informando que haveria o encontro e que estaria com medo da irmã, mas, mesmo assim, ela vai a esse encontro, na praça da igreja matriz em Itabaiana. Os investigados no trajeto compram combustível”, acrescentou.


A delegada Jéssica Garcia explicou também que a vítima teve uma conversa ainda fora do carro, mas que houve um deslocamento que culminou na morte dela. “Houve uma conversa breve fora do carro e de lá eles se deslocaram sentido povoado Mangabeira. Há uma desistência e, no percurso, acabam indo para o povoado Cajueiro. Dentro do carro mesmo a vítima começa a ser esfaqueada. Ela morre dentro do carro e o corpo é deixado no local onde foi encontrado. Após a morte, eles atearam fogo no corpo da vítima”, informou.


Com o trabalho de investigação da Polícia Civil, foram localizados Elissandra e Everton. “Identificamos que eles estariam em Penedo (AL). Em ação conjunta com a Polícia Militar de Alagoas, eles foram localizados almoçando em um quiosque na beira do rio, perto da balsa de Penedo. E a Polícia Militar de Alagoas fez a prisão de ambos, auxiliando o trabalho da Polícia Civil”, destacou Jéssica Garcia.


Conforme a delegada, a motivação para o crime teria sido a cobrança de dívidas, conforme os relatos dos envolvidos na morte da jovem. “A motivação foi em decorrência de dinheiro, da questão de cobrança, de ter gastado demais e que teria que pagar, mas não teria a quantia necessária para efetuar o pagamento. Elas trabalhavam com agiotagem juntas. O relato de uma das partes seria de que a jovem estaria ameaçando matar Elissandra, e para não ser morta, ela resolveu matar primeiro”, evidenciou.


Os suspeitos foram conduzidos para Aracaju, onde encontram-se custodiados. O veículo utilizado no crime também foi apreendido. A Polícia Civil aguarda os laudos do Instituto Médico Legal (IML) e da Criminalística para a conclusão do inquérito policial.


Fonte: SSP/SE