PMA alerta sobre vacinação de crianças após aumento de internações


A quantidade de crianças que ainda não foi imunizada contra o cornavirus chama a atenção da Prefeitura de Aracaju. Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde está intensificando a vacinação, uma vez que foi registrado um aumento de internações do publico infantil.


Nos últimos 15 dias, cerca de 50% dos pacientes internados com síndromes respiratórias agudas graves são crianças. Quem está na faixa entre 0 e 4 anos é a que possui maior quantidade de internamentos. “Isso demonstra que, como é um público que estava desprotegido de vacina, até aproximadamente cerca de um mês e meio, está mais suscetíveis a, se contaminadas, evoluírem para casos mais graves, com necessidade de internações, como já tem sido demonstrado, inclusive, com possível evolução de óbitos. Mas, agora, já temos a vacina disponível para esse público de pelo menos 3 e 4 anos. É extremamente importante que os responsáveis levem essas crianças que já estão nessa faixa etária para se vacinarem porque, objetiva e cientificamente, já está demonstrado que essa é a faixa etária que tem internado muito, tanto por covid-19 como por sintomas respiratórios relacionados a vários outros vírus”, destacou a Secretária de Saúde de Aracaju, Waneska Barboza.


Segundo dados da Fiocruz, principal motivo que tem levado muitos pais e responsáveis a resistirem em levar as crianças para vacinação é o medo das reações adversas. Apesar disto, o percentual de crianças dessa faixa que registram alguma reação está em torno de 0,01%. Quando ocorrem, apresentam sintomas de reação comum aos de outras vacinas incluídas no calendário das crianças. “Pode haver um pouco de cansaço na criança ou dor local da vacina, que é o motivo de maior relato dos pais, porém os benefícios da vacina superam essas reações, já que os estudos também demonstram a capacidade muito grande de elas apresentarem sintomas mais leves da doença, quando estão imunizadas”, explicou a secretária.




Portal C8 Notícias

Foto: Marcelle Cristinne/PMA