“Para mim só Senado interessa”, diz Laércio


Na manhã desta quarta-feira, dia 11, o Deputado Federal Laércio Oliveira do Partido Progressista esteve nos estúdios da Cultura dentro do Programa “Linha Direta” com Jairo Alves de Almeida. Ele destacou sobre pontos do seu mandato, a atuação na Fecomércio e também comentou sobre a pré-campanha eleitoral.


O parlamentar sergipano elencou alguns pontos que foram de fundamental importância nestes anos em defesa do Estado na Câmara dos Deputados. “Entre as propostas que nos empenhamos está a melhoria do atendimento junto as micro e pequenas empresas, que geram boa parte da economia do país. Também tem o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical, onde trabalhadores tinham que dar um dia de salário para as representações. Outro ponto diz respeito aos polos de fertilizantes. Isso vai aliviar muito principalmente agora, com a escassez do produto com o conflito na Ucrânia. Considero esses trabalhos fundamentais dentro de minha atuação em Brasília”, destacou.


Outro ponto que Laércio Oliveira comentou foi a questão da Lei do Gás, recentemente sancionada pelo Presidente Jair Bolsonaro. Para o deputado, este momento é comparável a descoberta do petróleo no Estado. “Era pequeno e lembro ver meu pai feliz com a notícia da descoberta do petróleo aqui. Ele, que era comerciante, vislumbrou um futuro promissor que realmente aconteceu. Agora estamos com a Lei do Gás. Nós temos o combustível em grande demanda. Será a redenção de Sergipe na economia”, pontuou.


Além de Deputado Federal, Laércio Oliveira também está à frente da Fecomércio. Ele disse que segue na Presidência até o fim do mandato, previsto para este ano. Laércio também comentou sobre as ultimas questões relacionadas a disputa do sucessor. “Considero um fato pontual. Uma pequena poeira que não vai abalar a história de 75 anos e o nosso fortalecimento. A Fecomércio é fruto da unidade de todos. Uma pena que um grupo de arvorou para entrar na disputa e causou esse problema”, comentou.


Ainda sobre a Federação do Comércio, o atual gestor disse que modernizou o grupo do Sesc e Senac e levou as instituições para o interior. “Temos um moderníssimo hotel na orla, apenas para comerciais e filhos. Estamos inaugurando agora o Senac Bistrô na seda da Ivo do Prado. Inauguramos o Sesc Centro, no Sesc Siqueira Campos temos agora uma piscina para todos que frequentam. Inauguramos a nova sede do Senac de Nossa Senhora da Glória. Sem contar a gama de cursos que criamos. Tudo para elevar o grupo da Fecomércio”, informou Laércio.


O Deputado Federal do Progressista foi perguntado por ouvintes sobre a questão da geração e emprego. Laércio destacou a vinda da Unigel, que agora está gerenciando antiga Fafen no estado. “Veja o entrono da fábrica ali em Pedra Branca, como está mobilizando de novo o comércio e serviços. Isto tudo sem contar com a reativação do Tecarmo. A Petrobrás deixou os poços de petróleo no que eles chama de maduros acabou provocando o fim de atividades. Mas tudo está sendo revisto e os empregos começam a ser criados. Tudo em vista da cadeia econômica da região”, alegou.

Com relação a politica o Deputado relembrou o importante momento do Partido Progressista. Para ele, a chegada de nomes, a exemplo da Senadora Maria do Carmo, veio a somar ainda mais força para a sigla. “A vinda de Maria veio aumentar a grande presença feminina no PP em todo o Brasil. Nosso partido tem a segunda maior bancada na Câmara Federal. Em Sergipe cada dia mais fortalecendo as bases. A nossa meta para as Eleições deste ano é eleger pelo Partido 2 ou 3 para Deputado Estadual e 1 ou 2 para Federal. Tudo vai depender do coeficiente eleitoral”, citou.


Perguntado sobre qual cargo ele era pré-candidato, o Deputado Federal disse que gostaria de permanecer em Brasília, mas disputando a outra casa parlamentar. “Estou colocando há tempos meu nome para pré-campanha de Senador. Como deputado, estou encerrando meu ciclo, as agora busco entendimento para ser o indicado. Para mim, só o Senado interessa e está em foco”, declarou Laércio.


Com relação a palanque no estado, o parlamentar afirma que apoiará Bolsonaro para Presidente, mesmo o agrupamento que ele está não ter consenso sobre isso. “No inicio o próprio Fábio Mitidieri disse que apoiaria o pré-candidato Lula. Depois voltou atrás e viu que não era ele apenas que falaria sobre apoios. Nossos partidos têm os interesses particulares e cada um à nível nacional terá seu candidato. O importante é escolhermos um nome de consenso aqui em Sergipe”, explicou.



Portal C8 Notícias

Fotos: Rozendo Aragão