top of page

Operação prende suspeitos que fraudavam exames de clubes de tiro


A Polícia Civil de Sergipe desencadeou nesta sexta-feira a “Operação Tiro Certo”. O foco foi a investigação que identificou uma organização criminosa responsável pela aquisição fraudulenta de armas de fogo através de clubes de tiro.


Os mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos em Aracaju, São Cristóvão, Nossa Senhora do Socorro e Lagarto, além da cidade de Jaboatão dos Guararapes na Região Metropolitana de Recife (PE). O trabalho foi realizado pelo Centro de Operações Policiais Especiais da Polícia Civil de Sergipe conta com o apoio da Superintendência da Polícia Federal em Sergipe, Polícia Civil de Pernambuco, Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol) e Exército Brasileiro.


De acordo com a investigação, os envolvidos cooptavam pessoas dispostas a dar entrada no processo administrativo para aquisição de arma de fogo. Em seguida, através de um profissional de Contabilidade, eram criadas empresas de fachada a fim de cumprir o requisito legal de “ocupação lícita” e “residência fixa”. Depois o ato era realizado através de uma profissional de psicologia, a qual garantia mais um pré-requisito para ter acesso à arma. Ela atestava a aptidão psicológica para o manuseio de arma de fogo dos candidatos de forma fraudulenta. Provas mostram que alguns candidatos sequer compareceram ao consultório da psicóloga.


Após esse primeiro procedimento, a pessoa aliciada pela organização criminosa adquiria a arma de fogo. Boa parte do armamento era vendido para terceiros não autorizados. Na maioria das vezes, a arma de fogo tinha sua numeração suprimida e há provas de que facções criminosas envolvidas com tráfico e homicídios se beneficiavam da fraude praticada adquirindo armas de fogo.


O Denarc e a Quinta Delegacia Metropolitana participaram da operação auxiliando no cumprimento dos mandados judicialmente deferidos. A denominação da Operação “Tiro Certo” possui caráter ambíguo se referindo tanto à fraude cometida pelo grupo criminoso quanto ao compromisso das forças policiais no desbaratamento da organização e na prestação de serviço de segurança à população sergipana.




Portal C8 Notícias

Fotos: SSP

bottom of page