“O que prejudica na política é não cumprir a palavra”, declarou Luciano Bispo


O Programa “Inove Notícias” desta quinta-feira, dia 27, recebeu o Presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, Deputado Luciano Bispo do MDB. Na entrevista o parlamentar destacou assuntos relacionados ao dia a dia do parlamento durante a pandemia e comentou sobre o cenário eleitoral de 2022.


O primeiro assunto abordado foi sobre a permanência dele ou não no MDB. De acordo com o parlamentar, não há nenhuma decisão. “Não se discute isso de minha parte. O que queremos é o fortalecimento da sigla. Pela primeira vez em mais de 3 décadas o MDB não fez sequer um vereador em Aracaju. Isso é ruim. O partido jamais pode ficar distante de uma Eleição. Não tenho vontade de sair, mas é preciso conversar no segundo semestre com tranquilidade”, comentou.


Com relação a assumir a Presidência da Assembleia durante uma pandemia, Luciano Bispo disse que o cenário atual provocou uma mudança em todos os poderes, o que afastou mais a presença da população. “Sentimos falta desse calor humano, mas a Alese, mesmo assim, não parou. Mesmo de forma remota seguimos no trabalho, ora presencial, ora virtual, principalmente nos momentos mais difíceis. Apesar dos pesares, é um poder participativo no dia a dia das pessoas”, detalhou.


Sobre a conduta do Governo Federal na pandemia, o Presidente da Assembleia afirmou que pouca coisa foi feita pensando em combater o mal. “Pecaram feio nos cuidados. Estamos vendo aí, a covid-19 mata mesmo. Difícil não conhecer alguém que perdeu a vida. Por isso é preciso mais empenho dos Poderes para erradicar isso”, alertou Luciano.


O deputado comentou também sobre uma possível indicação para ser Vice na chapa governista e o nome de André Moura para Senador. “Eu não posso abrir mão da minha pré-candidatura a Deputado Estadual. Tenho bases no interior a cuidar. Tenho cuidado de não fazer politica em todos os 75 municípios, senão não se consegue compromisso com todos. Descarto ser Deputado Federal. Para Senado o agrupamento tem o nome de André Moura, caso ele venha para nosso lado. Será bem-vindo. Conversar não faz mal em política, o que prejudica mesmo é não cumprir a palavra”, declarou o Presidente da Alese.


Perguntado quais nomes podem ser lançados ao Governo de Sergipe, o deputado detalhou que o estado vive uma boa safra de possibilidades. “Temos bons nomes que são jovens na política. Do agrupamento tem Fábio Mitidieri, Rogério Carvalho, Ulisses Andrade, entre outros. Quem vier a ser o nome que lidere a chapa terá uma boa chance, mas tudo isso depende da liderança, agora de Belivaldo Chagas, e de muita conversa para que o bloco siga fortalecido”, destacou Luciano Bispo.



Portal C8 Notícias

Foto: César de Oliveira/Agência Alese