“O PTB será um partido modelo em Sergipe”, afirmou João Fontes


O pré-candidato a Governador de Sergipe pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), João Fontes foi o entrevistado na manhã desta quinta-feira, dia 07, no “Linha Direta”. Ele destacou sobre sua ida à sigla e também falou de assuntos relacionados à gestão no estado.


De inicio, João Fontes destacou que pretende buscar a retomada da política para alavancar o desenvolvimento de Sergipe. “Sou um pré-candidato, pois quero voltar a ter um lugar pujante. Fiquei afastado do meio após deixar de ser deputado federal em 2007. Eu vivo opinando nas redes sociais sobre a política atual. Daí muita gente vinha falando da importância de voltar a atuar com um mandato”, destacou.


Durante sua fala, o pré-candidato também criticou a suspensão da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no STF. “É inimaginável termos alguém que estava preso e que, agora, pode ser candidato a Presidente. Essa indignação me trouxe de volta a atuar na política. Por isso que estamos aqui em busca de novas alternativas”, pontuou Fontes.

Ao mesmo tempo, ele também fez severas criticas ao atual grupo que está no poder em Sergipe. “Nada muda desde 2007. São sempre os mesmos. Agora estão se dividindo. Queria entender como um estado que estava com tanto dinheiro e que, depois, aparece totalmente quebrado. Faltou competência para gerenciar nossa terra. Na época de Déda tínhamos tudo para crescer. Agora acompanhamos Alagoas, que até dia desses vivia quebrado. Hoje nosso vizinho é referencia para todos no Nordeste”, recordou.


Questionado sobre o PTB em Sergipe, sigla que ele é Presidente Estadual, João Fontes afirmou que está fazendo uma reformulação geral. “O grupo passou por um processo de renovação no país inteiro. O PTB tinha um agrupamento que criou grandes problemas. Saíram e deixaram uma bagunça. Agora estamos com um grupo de pessoas sérias para levantar a sigla. Faremos isso não só em Aracaju, mas os diretórios do interior também serão reformulados. Seremos um partido modelo em Sergipe após se organizar. Tudo isso com o tempo”, detalhou.


Quem também esteve presente na entrevista foi a pré-candidata a vice-governadora, Professora Denise Leal. Para ela, o tempo presente na política brasileira e sergipana requer coragem. “Sempre digo que devemos ter dignidade sobre pressão. Vivemos num estado pouco eficiente. Nossos filhos vão para escola para aprender coisa que não tem nada a ver com a vivência no dia a dia da educação. Falta formação moral e intelectual para os filhos. Fora isso, queremos uma ótima saúde, segurança pública. Mas infelizmente o sergipano não vê isso”, destacou.


Para a Professora Denise, ao contrario do que muitos podem pensar, os assuntos destacados pelo pré-candidato podem ser colocados em prática. “O grupo não é formado de pessoas aventureiras. Temos conhecimento de causa e o próprio João sabe onde está caminhando. Por isso queremos ser uma alternativa para a reflexão da sociedade”, comentou.


Os ouvintes fizeram alguns questionamentos a João Fontes, a exemplo da questão do turismo e reaproveitamento da via férrea que passa por Aracaju. Para ele, é preciso um projeto que um desenvolvimento recuperação do que já se tem. “Nossa malha ferroviária interligava Bahia a Alagoas. Agora estamos com ela totalmente sucateada e atrapalhando a cidade. Eu já morei na Europa e vi como o trem é fundamental. Por isso seria bom aliar isso a nossas potencialidades das cidades históricas, por exemplo. Tudo depende do planejamento certo”, comentou o pré-candidato.



Portal C8 Notícias

Fotos: Rozendo Aragão