“Nossa Opinião” destaca os 62 anos da Rádio Cultura


Neste domingo, dia 21 de novembro, a Radio Cultura de Sergipe estará completando 62 anos. Desde 1959 até os dias atuais, a emissora tem a missão de evangelizar e comunicar, com responsabilidade e credibilidade. Nesta sexta-feira, dia 19, dentro do “Dinha Direta”, o apresentador Jairo Alves de Almeida apresentou o Editorial “Nossa Opinião” ao vivo. A atração é considerada uma das mais antigas da Radio Cultura de Sergipe.



Prezados Ouvintes


Levar a educação a todos os sergipanos, através do Movimento de Educação de Base (MEB) e o Evangelho, aos pontos mais distantes do Estado. Estes foram os objetivos principais da criação da rádio.


O Bispo Diocesano, Dom José Vicente Távora, após ouvir do padre Luciano Cabral Duarte sobre a necessidade de comunicação do Bispo com toda a Diocese, via na criação da rádio, a solução. A Diocese precisava de mais padres para atender a todos os municípios. O número de padres era insuficiente e muitos deles estavam sobrecarregados e não podiam atender às diversas comunidades dos 75 municípios.


O homem do campo precisava conhecer, pelos menos, seus direitos básicos, ser alfabetizado. Cria-se uma comissão que percorre todo o estado, angariando fundos para a compra dos equipamentos.


A Rádio Cultura é o fruto da generosidade do povo católico de Sergipe. Cada um, com o seu muito ou com o seu pouco, possibilitou que em 21 de novembro de 1959 a rádio fosse inaugurada. Enquanto as demais emissoras existentes à época tinham seus donos, geralmente ligados a partidos políticos, como ocorre até hoje, a Cultura nasce diferente, emerge do seio do povo. Foi essa relação que transformou a nova rádio sergipana na esperança da sociedade de ter uma informação sem deturpação, sem sensacionalismos. A Rádio foi e continua sendo uma benção para os sergipanos.


A sua programação tem transformado corações de ouvintes que tocados pela palavra de Deus, dão depoimentos emocionantes todos os dias.


Hoje, a sua programação totalmente voltada para evangelização é sustentada pelos ouvintes que mensalmente ,contribuem e que ajudam a atingir os 100 por cento que possibilitam a continuidade do trabalho evangelizador iniciado há 62 anos.


A luta continua. Os desafios são muitos, enormes. A cultura, com a nova administração, do Padre Marcelo Conceição, com o apoio do nosso Arcebispo Dom João Costa e integrantes da Fundação Arquidiocesana de Cultura, continua se modernizando, caminha para mudança de faixa. Em breve, a frequência 670 da onda média, que os sergipanos diariamente acompanham, amam, acreditam e participam, deixará de existir. Migraremos para a faixa de FM, mais moderna, eficiente, acompanhando a modernização tecnológica imposta pelo avanço das comunicações.


O trabalho que está sendo feito para a continuidade dos serviços prestados a Sergipe pela Cultura desde 21 de novembro de 1959 é árduo, não fácil, mais com a ajuda do nosso Arcebispo Dom João , a competência administrativa do Padre Marcelo Conceição e de toda a sua equipe e a contribuição d