“Não concordamos com a ação”, diz Comunicação da PRF sobre caso de Umbaúba


Depois de toda a repercussão negativa sobre a morte de Genivaldo dos Santos de 38 anos na cidade de Umbaúba, no sul do estado, a Direção Nacional da Polícia Rodoviária Federal emitiu, através das redes sociais, um vídeo lamentando o fato. Na última quarta-feira, dia 25 de maio, agentes da PRF realizaram a detenção da vitima que estava sem capacete. Ao esboçar reação, ele foi colocado no camburão onde foi jogado um projétil de gás lacrimogênio.


O vídeo publicado foi feito pelo Coordenador-Geral da Comunicação Institucional da Polícia Rodoviária Federal, Marco Territo. Para ele, a instituição é totalmente contraria ao que foi feito contra a vítima. “Assistimos com indignação os fatos ocorridos na cidade de Umbaúba (SE), em que uma ação envolvendo policiais rodoviários federais resultou na morte do senhor Genivaldo de Jesus Santos. Não compactuamos com as medidas adotadas durante a abordagem ao senhor Genivaldo. Os procedimentos vistos durante a ação não estão de acordo com as diretrizes expressas em cursos e manuais da nossa instituição. A ocorrência dessa última quarta-feira e a morte recente de dois PRFs no estado do Ceará implicou na avaliação interna dos padrões de abordagens. Afirmo que já estamos estudando os nossos procedimentos de formação, de aperfeiçoamento e operacionais para ajustar o que for necessário a fim de prestar um serviço de excelência que o órgão vem fornecendo ao povo brasileiro”, comentou.


O representante nacional da PRF também lembrou sobre o quadro de pessoa que atua em todo o país. “A conduta isolada não reflete o comportamento dos mais de 12 mil policiais rodoviários federais, homens e mulheres de honra, que anualmente abordam mais de 10 milhões de pessoas que circulam pelas rodovias federais”, destacou Marco Territo.


Ao final, ele disse que os agentes recebem treinamento de abordagem e que o fato não condiz com o que é repassado aos demais agentes. O representante da comunicação confirmou também que os agentes envolvidos estão afastados. “Um procedimento disciplinar de averiguação já está em andamento e eles já estão afastados de suas atividades. Tudo vai ser investigado e apresentado à sociedade”, comentou.



Portal C8 Notícias

Foto: Caros Macedo/Agência RBS