Movimento espera diálogo com Governador


A cobrança do adicional de periculosidade e do diálogo com o Governador Belivaldo Chagas foram as temáticas da entrevista com o Vice-Presidente da Associação dos Delegados de Sergipe (Adepol), Adelmo Pelágio. Ele participou do Programa “Cultura News”, apresentado por Rozendo Aragão na WebTV Cultura.


Adelmo Pelágio explicou sobre o que é o movimento conhecido como “Policia Unida”. Para ele, a intenção é de cada vez mais fortalecer a luta das forças policias do estado. “Antes cada um, seja policiais civis, militares, delegados ou bombeiros tinham reivindicações parecidas, mas às vezes isso causava conflito entre nós, o que dificultava negociar. Com essa junção queremos que o Governo nos atenda de forma única”, lembrou o vice da Adepol.


Um dos focos do movimento é sobre a questão da periculosidade. Questionado sobre isso, o delegado disse que é uma luta antiga e que, por direito constitucional, todos os servidores de segurança pública têm que receber. “Estamos em busca do que é garantido e sempre foi relegado. Estaremos sempre cobrando do Governo essa pauta’, destacou.


Sobre a receptividade de Belivaldo Chagas a luta da “Policia Unida”, Adelmo Pelágio afirma que há mais de 200 dias estão tentando um contato com ele e, até agora, nenhuma resposta positiva. “Queremos apenas um diálogo democrático e sincero. Também queremos ouvir do próprio Governador o que não pode ser feito por nossa classe. De forma ordeira e pacifica, com a conversa tudo se resolve”, comentou Adelmo.




Portal C8 Notícias

Foto: Rozendo Aragão