Moradores da Zona de Expansão aguardam decisão do STF e municípios


Na manhã desta quarta-feira, dia 22, o Coordenador do Fórum em Defesa da Grande Aracaju, José Firmo Dos Santos, participou do Programa “Linha Direta” com Jairo Alves de Almeida. Ele comentou sobre a luta dos moradores da Zona de Expansão da capital para saber se seguem como Aracaju ou serão administrados pelo município de São Cristóvão.


No começo da entrevista, José Firmo destacou o encontro que teve recentemente entre ele e demais moradores da localidade com o Presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo. A intenção foi discutir sobre os limites entre os dois municípios. “Esta discussão já vem lá dos anos 50, quando ficou definida a linha imaginária do Mosqueiro até a região do Santa Lúcia e do Santa Lucia até perto do Parque dos Faróis em Socorro, onde chegaria ao fim esta divisão. No entanto, de 1989 para cá, quando houve a Constituição Estadual, muitas ações judiciais entraram no meio. Enquanto isso nós ficamos sem saber o que era Aracaju e o que era São Cristóvão”, comentou.

O Coordenador do Fórum em Defesa da Grande Aracaju destacou que durante os últimos anos muitos loteamentos e condomínios vêm surgindo justamente entre os dois municípios, principalmente na região da Jabotiana. “Temos o exemplo do Conjunto Santa Lúcia. No entendimento, ali perto do cemitério haveria um marco de concreto, definindo o que era Aracaju e São Cristóvão. Mas não localizaram este ponto fixo. Ai Houve essa debandada de construções, tudo sob a liberação da capital. Ai muitos podem morar em uma casa onde a entrada é um município e o quintal outro. E na hora de pagar o IPTU? A quem recorrer? Por isso estamos buscando saber a quem recorrer nisto”, destacou Firmo.


O entrevistado ainda lembrou sobre as decisões, que agora estão à nível federal. “Está nas mãos do STF e vamos aguardar o que será definido. Pois outro problema também é com a questão de terreno de marinha. Além de não saber a quem pagar o IPTU, ainda estão cobrando a taxa para quem ocupa a localidade. Algo que para muitos moradores humildes não será bom”, destacou.


Ao final, ele disse que, em recente com versa com Marcos Santana, Prefeito de São Cristóvão, disse que há interesse do município vizinho, mas isso deve ser definido antes. “Sabemos que, se Aracaju perder esse trecho, consequentemente perderá receita que será absolvida por São Cristóvão. No entanto, queremos uma definição das autoridades. Queremos mesmo é que ambos os gestores sentem com o STF dar retirar todas as duvidas e evitar mais problemas que se arrastam há décadas no que diz respeito sobre a delimitação de território”, finalizou José Firmo.




Portal C8 Notícias

Fotos: Rozendo Aragão