Ministro da Educação entrega carta de exoneração ao presidente


O ministro da Educação (MEC), Milton Ribeiro, apresentou seu pedido de exoneração na tarde segunda-feira (28).


Ribeiro é suspeito de liberar verbas da pasta para prefeituras específicas a partir da negociação feita por dois pastores evangélicos que não possuem cargos no governo federal. Em um gravação o ministro disse que era “um pedido especial do presidente da República”.


Ribeiro é alvo de um inquérito da Polícia Federal (PF) e do Supremo Tribunal Federal (STF) por suspeitas de favorecimentos aos pastores na distribuição de verbas do MEC.