“Mesmo após a decisão, o nome Valmir ainda surpreende”, diz Adir Machado


Na manhã desta segunda-feira, dia 1º, o Presidente do Diretório do Partido Liberal em Aracaju e Pré-candidato a Deputado Federal, Adir Machado, participou do Programa “Linha Direta” com Jairo Alves de Almeida. Ele comentou sobre a articulação política neste período de convenções e sobre seu nome para ser avaliado para Câmara.


Adir lembrou que ainda mantém o nome na pré-campanha para Federal. Ele disse que vem aprendendo a fazer política andando junto às comunidades. “A gente acha que sabe de política diante de nosso computador ou do celular. Quando rodamos o estado a situação muda. É conhecendo o povo no dia a dia. É sabendo de seus dramas e dificuldades. Por isso que considero um aprendizado constante”, destacou.

Ele reafirmou este tópico, quando lembrou o seu período como advogado da Ocupação das Mangabeiras no Bairro 17 de Março. “Eu pude ver que o povo não é somente números, mas cada pessoa tem sua história, seus dramas a contar. Isso também me levou a quere um novo rumo politico, desta vez com mandato. Enfim, por essas e outras que estudei e analise esta possibilidade”, confirmou Adir.


O pré-candidato disse que, em muitas das questões populares, falta Governo forte para gerenciar. “Digo isso porque eu fui a um povoado que era abandonado. Ficava no limite de dois municípios, um empurrava par ao outro a gestão. Mas se por acaso, tivesse um poço de gás ou petróleo, tenhamos certeza que o lugarejo seria disputado. E a população? Onde fica? Por essas e outras que sinto falta de Governo em alguns momentos. No caso mesmo da Zona de Expansão, o Governador deveria chamar os prefeitos de Aracaju e São Cristóvão e definir o que seria feito com o povo que ate hoje está esperando alguma decisão”, comentou.


Adir Machado faz parte do agrupamento do pré-candidato de Valmir de Francisquinho, que ainda aguarda uma definição sobre a candidatura, que foi impugnada pelo Tribunal Superior Eleitoral. Para ele, estão tentando de todos os meios retirar o nome dele da disputa. “percebo que até institutos de pesquisa estão fazendo isso, não colocando o nome dele nas pesquisas induzidas. Nas espontâneas, o nome dele aparece muito bem. Por que isso antes dos julgamentos dos embargos? Mesmo após a decisão do TSE, o nome Valmir ainda surpreende”, atestou.


O pré-candidato a federal disse que não quer fazer como muitos fazem, ao julgar a política atual. “Existem muitos erros na área. Mesmo assim, não podemos condenar a política à vala comum. No Congresso existem sim pessoas boas que tem projetos interessantes. Basta que eles tenham destaque. É isso que penso em fazer, se um dia tiver oportunidade”, afirmou.


Ao final ele disse que adiou seu sonho de buscar o Parlamento Federal como Senador. “Vi que o agrupamento estava definindo os nomes e acabei protelando este antigo desejo. Estou pré-candidato a federal e sei que, a depender do encaminhamento, poderemos ter um bom aprendizado na Câmara. Mas no futuro o Senado pode ser uma possibilidade”, lembrou Adir.



Portal C8 Notícias

Fotos: Rozendo Aragão