“Instituição é dividida em antes e depois de Laércio”, diz novo Presidente da Fecomércio


Na manhã desta quarta-feira, dia 27, o novo Presidente da Federação do Comércio do Estado de Sergipe (Fecomércio), Marcos Andrade, esteve no “Linha Direta” com Jairo Alves de Almeida. Ele destacou o seu inicio na entidade e lembrou dos avanços do sistema que veio da gestão anterior.


Ele lembrou da grande responsabilidade de estar á frente de uma entidade presente em todo o estado. “Estamos entusiasmados com a nossa gestão. Mesmo no inicio, mas podemos ver que temos muito a crescer ainda mais. Temos um sistema chamado de Fecomércio-Sesc-Senac que está em todo Sergipe, nas principais cidades. Isso nos motiva a servir mais e mais à sociedade, em especial o comerciário, nosso maior colaborador”, destacou.


Marcos Andrade afirmou na entrevista que pertente dar maior foco em sua gestão perante os colaboradores da instituição. “Somos em todo estado mais de 800 pessoas, mais 200 que são terceirizadas. Isso mostra a força da Fecomércio em Sergipe. Nós que temos uma grande importância para atuar junto ao social”, descreveu o novo Presidente.


Durante a entrevista ele também comentou sobre projetos que estão sendo desenvolvidos. Um deles é o hotel-escola do Senac, que será em São Cristóvão. “Vamos conversar com a Arquidiocese de Aracaju, no caso de um dos prédios, a fim de instalar um hotel que possa ajudar a levar turistas para a cidade histórica. Assim, quem nos visita não fica apenas em Aracaju. Também temos interesse em outro hotel-escola, desta vez em Propriá, onde hoje é o antigo Hotel Velho Chico. Tudo isso para destacarmos as nossas potencialidades turísticas sergipanas”, pontuou.


Além da parte de turismo, o Presidente da Fecomércio lembrou outras ações de investimentos feitos no Sesc e Senac do interior. “Temos em Itabaiana grandes serviços prestados à sociedade. Em Nossa Senhora da Glória temos um novo Senac que atende toda a região do alto sertão. Temos em minha terra, Tobias Barreto, uma das primeiras escolas criadas pelo sistema do Brasil, em 1995. Enfim, todas as cidades-polo do estado tem ou terão novas iniciativas de nossa federação”, afirmou.


Ao final ele destacou que, se a Fecomércio está pujante, deve-se ao trabalho do antecessor, Laércio Oliveira. “Temos que reconhecer o serviço prestado por ele. A instituição é dividida em antes e depois de Laércio. Pego uma federação forte e que teve muito trabalho dele”, lembrou Marcos Andrade.




Portal C8 Notícias

Fotos: Rozendo Aragão