“Inimigos criaram confusão em um jantar de pessoas conhecidas. Querem nos arranhar”, desabafa Sukita


Com exclusividade, o ex-prefeito de Capela Manoel Messias Santos, Sukita, foi entrevistado nesta terça-feira por Kleber Alves no Programa “Inove Noticias”. Durante a participação, ele falou sobre assuntos relacionados à politica, a exemplo do encontro que ele teve com o Deputado Estadual Talysson de Valmir e o próprio Valmir de Francisquinho, ex-prefeito de Itabaiana.


Sukita disse que o encontro com Valmir era um pensamento antigo. No entanto, o ato nunca ocorreu antes por certo receio de ambas as partes. Ele afirmou que o encontro teve um certo mal entendido. “Na imprensa a noticia de nossa reunião não foi divulgada da forma como devia. Realmente eu, Valmir e Talysson jantamos, com minha esposa e demais pessoas, mas além do encontro tivemos dialogo concreto para 2022”, confirmou.


Para o ex-prefeito, o encontro mexeu nas bases da politica atual. “Devo imaginar o que Valmir está passando. Tudo que ele está vivenciando na repercussão desse jantar. Mas cada um reage a uma forma. Foi uma conversa descontraída, cordial, onde até mesmo relembramos nossos momentos políticos. Só digo que toda essa reviravolta está sendo feito por pessoas inimigas minhas e de Valmir e que desejam arranhar nossa imagem. Não teve nada demais”, desabafou Sukita.


Sobre estas pessoas que seriam inimigas, o ex-gestor de Capela disse que elas devem e muito explicações. “Que está distorcendo os fatos precisa vir á publico para dizer o que está ocorrendo para destruir a caminhada politica de ambos. “Essas pessoas inimigas criaram uma confusão em cima de um jantar de pessoas conhecidas. Sentar Sukita e Valmir, 2 melhores prefeitos dos últimos anos do interior de Sergipe, mostra a força e o carisma que temos no meio do povo. Essa criação toda contra nosso encontro é lamentável, mas tenho certeza que o colega de Itabaiana saberá dar resposta a seu tempo”, completou.


Sukita lembrou que será coordenador de campanha da de Valdervan Noventa para o Senado. Questionado sobre futura coligação com Belivaldo, mesmo estado ao lado de nomes da oposição, ele disse que tudo pode ser possível. “Sou politico diferente. Não sou de cobrar cargos e favores. Sou favorável a governo para melhor opção de atender os anseios do povo. Participei da campanha do Governador, fomos do mesmo partido. Mas sou homem de mente aberta para analisar todas as possibilidades. Mesmo sem uma chapa governista ainda pronta, vamos aguardar os próximos passos. Tudo pode ocorrer”, destacou.


Portal C8 Notícias


Foto: Rede Social Sukita