Grande demanda vem provocando atraso de marcações no Ipesaúde


Durante os últimos meses muitos ouvintes estão ligando para a Rádio Cultura para reclamar do atendimento da marcação de consultas e exames do Ipesaúde. No Programa “Linha Direta’ desta segunda-feira, dia 06, o Porta-Voz da instituição, Barroso Guimarães, explicou as demandas que os usuários vêm questionando.


Um dos problemas mais citados pelos ouvintes diz respeito a marcação de consultas com clínicas conveniadas. O entendimento do assessor, isso ocorre devido ao período da pandemia. “Com a chegada da covid-19, muitos atendimentos foram alterados e suspensos. As cirurgias seguiram pelo mesmo caminho. Agora, com a vacinação, a pandemia está reduzindo. Após a liberação do Governo, muitas empresas voltaram a atividade presencial. Bem assim o Ipesaúde, onde todos ao mesmo tempo decidiram voltar. Isso vem dando conflitos”, destacou Barroso.


Outro ponto apresentado por ouvintes diz respeito ao não atendimento em algumas clinicas. Segundo Barroso Guimarães, existe um limite de fichas para cada atendimento das clínicas em um mês. “Por exemplo o Ipesaúde libera cerca de 1000 fichas para consulta. Se chegarem 1010, as 10 pessoas terão que esperar um pouco mais, pois passa de nossa demanda. A nova diretoria já está ciente disso e, com a posse dos demais representantes, vamos trabalhar para acelerar isso e resolver estes problemas”, destacou o assessor.


A reclamação também foi com relação ao call center. Segundo os ouvintes, várias ligações são feitas para 3226-2828 e muita gente não consegue marcar nada. Para o Porta-Voz, isso se dá também por conta da alta demanda. “Muita gente ao mesmo tempo ligando para o mesmo número com certeza dará problema. Isso também já está sendo visto e esperamos em breve solucionar o atendimento telefônico da central”, lembrou Barroso Guimarães.



Portal C8 Notícias

Foto: Ascom Ipesaúde