Garis podem parar se não forem vacinados contra covid-19


O Sindicato dos Garis anunciou nesta quarta-feira que pode parar as atividades por tempo indeterminado. O motivo é que os trabalhadores da limpeza não foram colocados até o momento como grupo prioritário para receber a vacina contra a covid-19. A confirmação do movimento ocorreu durante o “Cultura News” da WebTV Cultura.


De acordo com o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Limpeza Urbana (Sindlimp), Anderson Vital, já formam emitidos diversos documentos solicitando ao Ministério e à Secretaria de Estado da Saúde a imunização. No entanto até agora nenhuma resposta. “Realizamos uma grande assembleia e colocamos os pontos. A categoria não parou na pandemia e é linha de frente nesse momento. Queremos ser imunizados o quando antes”, destacou.


Sobre o momento da paralisação, o ato está previsto para ocorrer em até 10 dias, mas pode ser realizado antes de forma pontual. “Se nada for anunciado a favor dos garis e margaridas, podemos fazer pequenas paralisações durante a semana”, alertou Anderson.


A greve dos garis deverá ocorrer além de Aracaju. De acordo com o sindicalista, a região metropolitana poderá sofrer os impactos. “Não só os profissionais da capital, mas também Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão. Deixamos as cidades limpas e não é possível que tenhamos que ficar de fora da prioridade da vacina contra a covid-19”, explicou.


Portal C8 Notícias


Foto: Agência Alese