FNP se reúne para definir libração de benefícios a taxistas


Na tarde desta quinta-feira, dia 21, o Prefeito de Aracaju e Presidente da Frente Nacional dos Prefeitos, Edvaldo Nogueira, se reuniu om o ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira. O encontro serviu para tratar da liberação de R$ 2 bilhões para taxistas, como forma de auxílio federal.


No entendimento do gestor da capital sergipana, Essa é uma pauta muito importante e que precisava ser discutida o mais rapidamente possível, pois esta foi uma das categorias mais afetadas pela pandemia do novo coronavírus. “Serão R$ 2 bilhões para que os taxistas possam se restabelecer, possam se reorganizar, novamente, e nós, prefeitos, faremos uma verdadeira força-tarefa para que os dados referentes aos municípios, cadastrados nas prefeituras, sejam encaminhados ao ministério o mais rapidamente possível para que o benefício seja liberado. São R$ 2 bilhões que serão aplicados na economia do nosso país, gerando emprego, renda, e ajudando esses profissionais tão fundamentais para as cidades", lembrou Edvaldo.


De acordo com o Ministro José Carlos Oliveira, a primeira etapa para cadastramento dos taxistas na base de dados do governo federal se encerrará no dia 31 de julho. Os municípios deverão encaminhar até a data a listagem com as informações sobre profissionais que deverão ter alvará e CNH válidos. "Faremos uma série de cruzamento de dados para checagem e depois envio dos recursos ao banco, para que os taxistas possam ter acesso. É quase certo que o pagamento será realizado pela Caixa Econômica, mas ainda não fechamos. As primeiras parcelas serão pagas no dia 15 de agosto. No início de agosto haverá uma outra etapa para o cadastramento e, estes profissionais que entrarem nesta nova remessa, receberão no final de agosto", comentou.


O auxílio para taxistas faz parte do pacote de benefícios, estabelecido pela Proposta de Emenda à Constituição (PEC), promulgada na semana passada pelo Congresso Nacional. A expectativa é de que o auxílio seja pago em até seis parcelas. As parcelas de julho e agosto deverão ser depositadas no dia 15 de agosto. “Por isso estou pedindo o empenho máximo dos gestores e se colocando à disposição para o esclarecimento de dúvidas”, afirmou o Ministro do Trabalho e Previdência.



Portal C8 Notícias

Foto: Ascom SMTT