“Esperamos mais diálogo e estudo sobre essa mudança”, diz comerciante da Nestor Sampaio


A polêmica mudança de tráfego da Avenida Nestor Sampaio e da Rua Nelson Hungria, no Ponto Novo, foi o tema da entrevista desta segunda-feira, dia 26, no Programa “Linha Direta”. Participaram o Presidente da Federação de Conselhos de Segurança de Sergipe Ailton Figueiroa e o Comerciante Antônio Mendonça. Eles questionaram o poder publico municipal sobre a alteração sem um diálogo com moradores e planejamento.


Antônio Mendonça é comerciante há mais de 30 anos. Para ele, os comerciantes estão bem preocupados. “Desde 2015 já tinham essa proposta de mudança e agora, depois de muitas mudanças, chegou essa polêmica. Foi apresentada a população sem debate. Não entendemos como essa rua pode ser via única se não tem outra nas proximidades. Nossa região é de ruas estreitas e que não comporta isso”, destacou.


Para o comerciante, a ideia seria ter sim melhorias, sinalização semáforo, entre outros. “No cruzamento da Rio de Janeiro com a Nestor Sampaio temos uma grande retenção na nossa via. Isso tudo deve ser revisto. A população não vê problemas em ter a via sentido duplo. Esperamos diálogo e mais estudos sobre isso. A ideia apresentada pela gestão não tem condições. De uma rua a outra do binário, são quase 8 ruas e fica bem distante”, pontuou o comerciante.


Para Antônio Mendonça, ainda não tem perspectivas de diálogos. “Só no ano passado que teve um compromisso da SMTT que não haveria mudanças sem antes ter um debate com Ministério Público e a População. Do nada foi anunciada essa mudança, pois alegaram prazo curto para investimentos da Caixa Econômica. São várias comunidades envolvidas”, elencou. Ele também lembrou que não chegou a ver o projeto e também desafia ter um documento pronto.


Ailton Figueiroa, Presidente do Conselho de Segurança, também participou da entrevista. Para ele, o que foi discutido no programa é o que falta a prefeitura. “Esse diálogo mostra apenas o que queremos da administração de Aracaju. Por que falta esse diálogo?? Por que não para conversar com os moradores e comerciantes??? O que aconteceu com a Rua de Aguiar poderá ocorrer com a Nestor Sampaio e a Nelson Hungria. Lojas fecharam. Em uma pandemia o desemprego já é grande e pior ainda com essa atitude. Espero que o Prefeito Edvaldo Nogueira não se cale perante isso”, destacou.


O Superintendente da SMTT, Renato Telles, afirmou que a mudança visa o crescimento da região e a formatação de trânsito com dois corredores de transporte público. “Nos últimos anos a região do Ponto Novo e adjacências cresceu bastante e o movimento de pessoas e veículos é muito intenso, causando congestionamentos em vários momentos. Além de regularizar isso, temos também os corredores de transporte das Avenidas Hermes Fontes e Rio de Janeiro. Com isso se faz necessária a mudança. Tudo isso modificando o tempo de espera dos semáforos da Hermes Fontes e da Silvio Teixeira. Menos tempo parado e mais fluidez. Este é o resultado que nós esperamos”, explicou.



Portal C8 Notícias

Foto: Ailton Figueiroa / Feconseg