Especialista fala sobre a responsabilidade criminal de Bolsonaro no caso das vacinas


Nos últimos dias um dos assuntos mais comentados durante a Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado, que apura a questão da covid-19, é sobre a possível prevaricação do Presidente Jair Bolsonaro sobre a compra de vacinas da marca covaxin. A temática foi abordada durante entrevista no Programa “Cultura News” desta quinta-feira com o Especialista em Direito Constitucional Dr. Plinio Rocha.


De início o entrevistado explicou sobre o termo prevaricação. “É o ato de algum gestor publico deixar de praticar ato de ofício, ou então prática para satisfazer algo em benefício comum, sem atender o interesse geral. Isso pode ser considerado crime. No caso do Presidente, a questão toda é se fica comprovada a prevaricação, o que pode comprometer a atuação dele no Poder Executivo”, pontuou.


Em caso de comprovação do ato de prevaricação, Bolsonaro pode sofrer julgamento do Supremo Tribunal Federal. “Estamos na fase de investigação. A Polícia Federal fará relatório e enviará ao Procur