Em nota Setransp diz que o Grupo tem mantido negociação com os rodoviários


O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp) emitiu uma nota nesta terça-feira (01) diante da paralisação da empresa do Grupo Progresso as demais empresas prestadoras estão prestando suporte às linhas afetadas.


Os trabalhadores questionam pagamento em atraso de salários, mas o Grupo Progresso informa que foi surpreendido com bloqueio de todas as suas contas bancárias e recursos pelo prazo de 30 dias, isso proveniente de determinação judicial da justiça federal e a pedido da Fazenda Nacional, o que inviabilizou os pagamentos na data acordada com os trabalhadores, sendo certo que as medidas judiciais cabíveis já foram adotadas para que esses recursos sejam liberados para pagamento.


Neste momento, o Grupo tem mantido negociação com os rodoviários para buscar liberar a operação o quanto antes. O Setransp volta a alerta que essa situação é uma consequência da realidade de desequilíbrio econômico vivido pelo setor de transporte, que durante esses últimos dois anos de pandemia acumulou débitos e aumento de custos, enfrentou uma dura queda de receita e continua não contando com nenhum aporte extra tarifário. Isso tem colocado em risco a operação regular do serviço em Aracaju e na região metropolitana.


O Setransp tem buscado apoio dos governos Municipal, Estadual e Federal no sentido de se obter subsídios para as gratuidades, isenção do ICMS do diesel e outras vias que podem contribuir com a redução do impacto dos custos do transporte coletivo.



Fonte; Setransp