Eliane Aquino critica ação de desocupação


A Vice-Governadora de Sergipe, Eliane Aquino, do Partido dos Trabalhadores, usou a conta pessoal no Twitter para comentar a desocupação de um prédio que aconteceu na manhã deste domingo, dia 23. Cerca de 71 pessoas da “Ocupação João Mulungu” tiveram que sair do local, após a Policia Militar e demais forças de segurança cumprirem ação judicial.


Através do microblog, a gestora criticou a ação. “Foi com extrema surpresa e indignação que recebi a notícia do despejo das famílias da Ocupação João Mulungu, no Centro de Aracaju, na manhã deste domingo”, destacou. Ela disse também que, em uma época de pandemia, o ato jamais poderia acontecer e “muito menos da forma que ocorreu”.


Eliane Aquino destacou que, antes de ocorrer a ação, era preciso uma ampla frente para que as famílias pudessem ter para onde ir de forma segura e provisória. No entanto, ela alega que a Ação Social do Governo de Sergipe não soube do trabalho. “A @InclusaoSE não foi notificada. Uma equipe foi ao local assim que soubemos dos fatos. Lamento muito pela condução desse ato e registro a minha solidariedade às famílias despejadas”, declarou no Twitter.


A desocupação contou com apoio da Defensoria Pública do Estado de Sergipe. Segundo o Defensor dos Direitos Humanos, Sergio Barreto, foi pedido a Prefeitura de Aracaju a concessão de auxilio moradia e abrigos provisórios. “É inadmissível que esses moradores possam sair em plena pandemia desta forma, sem nenhum aviso. Viemos até o local, conversamos com as pessoas e essa semana teremos encontros com representantes do poder público para resolver essa situação”, destacou. Algumas famílias foram encaminhadas para o prédio do antigo Colégio Freitas Brandão no Bairro Suissa.



Portal C8 Notícias

Foto 1: Blogo João Alberto/Divulgação

Foto 2: Defensoria Pública