Edvaldo anuncia 5% de aumento linear para o servidor municipal


Na manhã desta sexta-feira, dia 29, o Prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, anunciou, durante coletiva de imprensa no Centro Administrativo, o percentual de reajuste dos servidores do poder público municipal. O gestor disse que o reajuste salarial de 5% linear. Ativos, aposentados, pensionistas, temporários e cargos em comissão serão contemplados.


Algumas categorias terão um aumento diferenciado. Para os profissionais do Magistério, foi criada uma gratificação especial, com aumento de 53% a 98% nos vencimentos. Para os servidores da Saúde, haverá um novo aumento de 5% em outubro.


O reajuste salarial terá um impacto anual de R$ 145 milhões. A proposta vai ser encaminhada à Câmara Municipal de Aracaju para análise e aprovação para entrar em vigor. O reajuste linear será pago no dia 20 de maio, a todo funcionalismo municipal, já com retroativo de abril, e, para os profissionais da Educação, retroativo a janeiro.


Segundo Edvaldo, o anuncio mostra compromisso com o servidor e com as finanças. Apesar da preocupação com o limite prudencial, o prefeito disse que tudo foi feito com planejamento e paciência. "Trabalhamos muito para chegar a um resultado bem feito e que zelasse pelo compromisso, pela ética e pelo cuidado com o dinheiro público. Estamos apresentando uma nova tabela, com novas gratificações, então, é uma mudança expressiva", afirmou.


O próximo passo será a formação de comissões setoriais para a elaboração de novos planos de carreira. "Nossa ideia é que até o mês de julho estas comissões sejam criadas para que, até fevereiro de 2023, possamos discutir as novas propostas e, em abril, encaminhar os novos planos de carreira para apreciação da Câmara Municipal. Todo esse trabalho será feito para que a gente corrija as distorções existentes nas carreiras", lembrou Edvaldo.


O Secretário da Fazenda de Aracaju, Jefferson Passos, afirmou que será um grande investimento para os servidores, mas que será um trabalho intenso para manter as finanças da cidade em dia. “Praticamente a metade do valor que a cidade arrecada será para os servidores para o reajuste. Isso só foi possível graças ao planejamento da equipe. Entretanto, é bom lembrar que é preciso que tenhamos um monitoramento no dinheiro que entra administração. Se por um acaso tivermos uma pequena queda das receitas, podemos ter um problema”, pontuou.


Apesar do reajuste, o secretário lembrou que a cobranças dos impostos segue o mesmo cronograma. “Quem tem direito a isenção do IPYU, por exemplo, continuará com o beneficio. Vamos manter todos eles. E o controle para acabar a sonegação será intenso, como sempre fizemos”, alegou Jefferson.




Portal C8 Notícias

Fotos: Ana Lícia Menezes/PMA