“Denúncias gravíssimas”, diz Rogério sobre acusações de assédio eleitoral


Disputando o segundo turno para governador do Estado, Rogério Carvalho (PT) falou sobre as acusações de assédio eleitoral que estão sendo feitas contra o atual governo de Sergipe, segundo ele são “denúncias gravíssimas de abuso do uso da máquina para pressionar cargo comissionado, pressionar servidor. Perseguindo prefeito, colocando a Deotap (Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária) para ameaçar prefeito que não quer votar ou que tem um pensamento diferente do governador e dos seus secretários”, relatou Rogério. As declarações foram dadas em entrevista ao programa Linha Direta, com Jairo Alves, nesta segunda-feira (17).


O candidato, que é oposição ao atual governo, disse que existem denúncias de servidores que foram e estão sendo assediados, “obrigados a participar de atos, a ir pra sinal, a ir pra rua, e não poder manifestar o voto, se manifesta o voto é ameaçado de demissão, isso é assédio político grave”, comentou.


Na manhã desta segunda-feira, um servidor comissionado do Estado foi à público, em uma emissora de rádio, denunciar que está, supostamente, sendo perseguido no trabalho por apoiar o candidato Rogério Carvalho.



Por Fernanda Santiago

Portal C8