Comitê Técnico autoriza Carnaval em cidades com mais de 75% de vacinação em segunda dose


Entre os dias 8 de fevereiro e 7 de março apenas municípios com mais de 75% de vacinação em segunda dose poderão autorizar a realização de eventos lazer coletivo, como shows e festas artísticas.


Esta e outras medidas restritivas relativas ao período carnavalesco foram decididas nesta segunda-feira, 31, pelo Comitê Técnico-Científico e de Atividades Especiais (CTCAE) ao analisar o cenário epidemiológico em Sergipe. O decreto estará publicado no Diário Oficial desta terça-feira, 1º.


Temos um aumento do número de casos, ocupação de leitos e óbitos pela Covid-19 e precisamos nos precaver quanto às festas relacionadas ao carnaval, que segue com o feriado e os pontos facultativos mantidos. Até o dia 7 de fevereiro, permanecem as regras em vigor. Mas entre os dias 8 e 21 de fevereiro, além da questão da vacinação mínima de 2ª dose, os eventos de lazer coletivo terão o limite máximo de 2.000 pessoas em ambientes externos e de 1.000 nos internos.


E para eventos a partir de 200 pessoas em ambientes internos e de 300 pessoas em ambientes externos, somente será permitido o acesso de pessoas que tenham recebido a 1ª dose e a 2ª dose ou a dose única do imunizante contra a Covid-19, ou que apresentem teste antígeno ou RT-PCR de Covid-19 negativo realizado com no máximo 48h de antecedência do evento. Autorização que já tenha sido concedida pela Secretaria de Estado da Saúde será reavaliada de acordo com a presente Resolução.


Entre os dias 22 de fevereiro e 7 de março de 2022, momento que engloba o carnaval, além das restrições do período anterior já descritas, os limites máximos para estes eventos serão reduzidos para 1.000 pessoas em ambientes externos e de 300 nos internos.


As medidas foram tomadas baseadas na situação atual da pandemia no estado e podem ser revistas a todo tempo por este comitê. Vamos continuar avançando na vacinação, fiscalizando e contando com a consciência das pessoas nos cuidados para que possamos manter a situação sob controle em Sergipe.








Fonte: ASN