Comerciantes protestam contra mudança de tráfego


A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Aracaju deu início a readequação do sentido de ruas dos Bairros Grageru, Luzia e Ponto Novo, na zona sul da cidade. A intenção é transformar as principais vias que passam pela região em sentido único a partir da realização de alguns serviços. No entanto, a mudança provocou a insatisfação de alguns comerciantes da região.


Durante o Programa “Linha Direta” o representante da Federação do Conselho de Segurança, Airton Figueiroa disse que a mudança foi feita sem ouvir a população. “Queremos muito uma audiência com o Prefeito Edvaldo Nogueira. Desde o ano passado que queremos conversar com os representantes e até agora nada. E já estão fazendo os serviços para mudança de sentido. Já entramos no Ministério Público e o jeito agora é ir à justiça”, destacou.


Entre as vias que terão sentido único estão a Avenida Padre Nestor Sampaio e as Ruas Nelson Hungria e Abiagail Ferreira Araújo Ramos. Além disto, a Rua Sinézia Barreto terá sentido alterado e o cruzamento da Rua Francisco de Assis Delmondes terá um semáforo, a fim de facilitar o acesso à Avenida Augusto Franco nos dois sentidos.


Ailton lembrou que muitos comerciantes da Rua Rafael de Aguiar sofrem até agora para mantar atividade. “Nesta rua foi feito o mesmo serviço, transformando em sentido único. Esse é o medo dos comerciantes da Rua Nestor Sampaio. Se já estamos num momento tenso da pandemia, imagem com lojas fechando”, questionou.

As mudanças só serão postas em prática no término dos serviços de pintura de vias e instalação de semáforos e placas de sinalização. O projeto faz parte do Projeto de Mobilidade urbana de Aracaju, que já recebeu investimentos da ordem de R$ 45 milhões. “A mudança não será posta em prática agora. Estamos nos planejando para que tudo seja feito de forma organizada, inclusive com a presença de agentes da SMTT nos primeiros dias”, detalhou o Coordenador de Sinalização da SMTT, Diego Carvalho.


Portal C8 Notícias

Foto 1: Ascom / SMTT

Foto 2: Ailton Figueiroa / Feconseg