Comércio espera boa expectativa de vendas para o final de ano


Com a chegada das festas de Natal e Ano Novo, o comércio de Aracaju vem se preparando para atender os clientes. E a expectativa, apesar de questões econômicas do país, promete ser boa, como falou o Presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas da capital, Brenno Barreto, durante o Programa “Linha Direta” desta quinta-feira, dia 09.


O dirigente fez referência a uma pesquisa nacional da Fecomércio, onde aponta aumento dentre 4 a 5%. “Diante de várias situações, isso é animador para os comerciários e para a economia da cidade. Este crescimento já e maior que ano passado. Lembrando que, esse ano, tivemos o avanço da vacinação contra a covid-19 e também o pagamento antecipado do décimo, tanto por parte do Governo quanto pela Prefeitura”, destacou Brenno.


Questionado sobre o que promete ser o líder de vendas para este período do ano, o Presidente da CDL Aracaju disse que, em primeiro lugar há vários anos, está o vestuário. “Muita gente, mesmo evitando aglomerações agora, quer roupa nova para entrar o ano. Ai a procura aumenta. Depois do vestuário vem brinquedos, calçados e eletroeletrônicos”, detalhou.


Mesmo com toda a expectativa de boas vendas, muitos comerciários estão preocupados com a inflação e a alta da taxa de juros. Para Brenno Barreto, se os preços aumentarem de forma rápida, poderá ser um grave problema. “Isso impacta mais precisamente os clientes. Estes tem o poder aquisitivo bem reduzido e pode, a depender da situação, deixar de comprar certo produto. A volta da inflação impacta bem mais que o aumento da taxa Selic, que passou dos 9% nesta quarta”, pontuou.


Da parte de quem procura emprego, também existe boas notícias. Segundo o líder dos lojistas, as contratações já tinham sido antecipadas para outubro. “Temos a impressão de que esse ano chamamos mais gente, comparado ao período de 2020. Vários fatores ajudaram: a chegada de vacinas e a aplicação das doses por exemplo. Isso deu fôlego e suporte para o comerciário que enfrenta dificuldades. Acredito que esse ano o saldo de empregos no comercio foi seguramente maior”, alegou Brenno Barreto.



Portal C8 Notícias

Fotos: Jucese/divulgação