Bancários suspendem paralisação, mas realizam ato na PMA


A paralisação de 24 horas organizada pelos bancários de Sergipe e da Bahia foi suspensa após a Federação Nacional dos Bancos conseguir audiência com o Governo Federal. O motivo do ato seria para cobrar agilidade na imunização prioritária dos bancários contra a covid-19.


Apesar da greve de um dia ser descartada, houve ato em frente ao Centro Administrativo da Prefeitura de Aracaju. Além do Sindicato dos Bancários, participou do protesto a Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB).


Durante o Programa “Linha Direta” o Presidente da CTB Sergipe, Adenilton Santana, falou da preocupação dos bancários que exigem a vacinação urgente. “Segundo estudos, bancos são um dos locais com maior infecção da covid-19. Isso por vários motivos, principalmente com a grande circulação de pessoas. Esperamos que esse encontro com o Governo Federal seja de definição para que a classe esteja dentro do Programa Nacional de Imunização”, destacou.


Para a Presidente do Sindicato dos Bancários de Sergipe, Ivânia Pereira, a pressão surtiu efeito. “Não é possível que nós, da linha de frente e atendendo a população nesse momento tão crítico, possamos ficar de fora da imunização prioritária. Agora vamos aguardar a reunião do dia 15 de junho entre Governo Federal e a Fenaban para que tenhamos um calendário”, explicou.


Portal C8 Notícias

Fotos: SEEB