Atividades inserem detentos no mercado de trabalho


A Secretaria de Estado da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor (Sejuc), através de uma série de parcerias, está desenvolvendo várias políticas públicas de ressocialização dos internos do Presídio Semiaberto de Areia Branca, na região agreste do estado. Atualmente, 123 detentos realizam atividades todos os dias com o foco na retomada ao mercado.


O serviço acontece em parceria com fábrica de duchas de banheiro. A empresa implantou na unidade penal uma linha de montagem de chuveiros da marca. Esta proposta permite que os internos comecem a atuar em alguma atividade enquanto cumprem em reclusão o período que foi colocado pela justiça.


Para começar as atividades é necessário que os presos passem por uma avaliação. Os critérios são bom comportamento e a cada três dias de serviços eles têm direito a um dia a menos de pena no benefício de remissão. O preso que trabalha recebe 75% um salário mínimo, que é depositado na conta bancária do mesmo e pode ser retirada após a saída ou destinado à família. Os 25% restantes vão para conta do Fundo Penitenciário do Estado.


Outra instituição realiza o monitoramento de tornozeleiras eletrônicas. A empresa ofertou duas vagas para os presos trabalharem na linha de montagem de carregadores das tornozeleiras. Além disto, outros 15 detentos trabalham com atividades de manutenção da unidade prisional, seis trabalham como mensageiros e outros 30 internos desenvolvem artesanato.


Para o Diretor da Unidade, Fernando Freire, o trabalho contribui para a harmonia na unidade e para o desenvolvimento psicossocial do interno. “Percebe-se que a oportunidade, através do trabalho, muda o comportamento do interno, que se sente valorizado e busca aproveitar de forma positiva a confiança dada a ele”, explicou.




Portal C8 Notícias

Foto: Ascom Sejuc