Associações e sindicatos dos policiais civis e militares se unem em prol de uma pauta unificada


Buscando cada vez mais união e reforçar o alinhamento entre as categorias policiais Civil e Militar em Sergipe, entidades representativas de profissionais da área da Segurança Pública tiveram a oportunidade de discutir nesta quinta-feira, 04, os principais problemas que afligem os integrantes da Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.


Com a união cada vez mais em evidência, os representantes de sindicatos e associações ajustam os detalhes por uma pauta única, justa e importante para todos.


“Temos uma pauta de interesse dos integrantes das forças de Segurança Pública do nosso Estado. Precisamos nos comportar como protagonistas da nossa luta e buscar alternativas coletivas de melhorias para todos esses profissionais que arriscam suas vidas em defesa da sociedade”, destacou Adriano Bandeira, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE).


Para o delegado Isaque Cangussu, presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE), a adesão das entidades é um símbolo marcante. “É um momento ímpar e histórico. A partir de agora, não é mais uma ou outra categoria policial reivindicando os seus direitos, são todas as que compõem a Polícia Civil, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros alertando que não aceitam mais esse descaso”, pontuou.

Na opinião do coronel Adriano Reis, presidente da Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (Assomise), a luta é positiva e trará benefícios. “Acredito nos objetivos que estamos buscando. Não tenho dúvidas que alcançaremos êxito. Não será fácil, mas não iremos desistir”, ressaltou.


Com informações do SINPOL