Assentados fazem ato para pedir suspensão reintegração de posse


Os assentados dos conjuntos Brisa do Mar, Marielle Franco e Terra Santa, fizeram na manhã, desta segunda-feira, 06, um protesto na Avenida José Sarney para pedir a suspensão da reintegração de posse marcada para o próximo sábado, dia 11 de setembro. Eles interditaram a via, impedindo o transito no local.



Cerca de 500 famílias moram há mais de 1 ano na área do antigo Clube da Telergipe, abandonado há mais de 25 anos. Conforme determinação judicial, os assentados que ocupam a área têm até o próximo sábado para deixar o local.


Esta é a terceira vez que a área é ocupada por movimentos sociais distintos que reivindicam moradia para a população necessitada e de baixa renda. Atualmente, 3 conhecidas entidades populares de lutas por moradia coordenam a ocupação do local: A MonteSe (Movimento dos Homens e Mulheres Sem Teto e Sem Terra do Estado de Sergipe), a Frente Nacional de Lutas (FNL), e a Luta Por Moradias, organizações que militam por demandas socias de moradia, saúde, educação e segurança pública junto à população carente do estado de Sergipe.


Gilberto Pinheiro de Oliveira, o Betão, um dos coordenadores do Montese, disse que o terreno está abandonado há décadas, sem benfeitoria alguma, sem cercas, sem nenhum tipo de construção. Betão ressalta que "falta compromisso dos governantes no que diz respeito ao desenvolvimento de políticas públicas que atendam devidamente às necessidades da parcela mais vulnerável da sociedade, só resta ao povo pobre e trabalhador se engajar à luta social e brigar com unhas e dentes por direitos que deveriam ser garantidos".


Ele disse ainda que "moradia é um direito garantido por lei e que novas manifestações deverão ser feitas até sábado para chamar a atenção dos órgãos do Governo Municipal e Estadual, da Justiça.