Aracaju registra médio risco de infestação da dengue


Nesta quarta-feira, dia 21, a Secretaria de Saúde de Aracaju anunciou o Levantamento de Rápido de Índices do Aedes aegypti (LIRA), que apresenta dos detalhes sobre a dengue. Os dados apontam que a capital ficou com médio risco de infestação das doenças provocadas pelo mosquito transmissor.


De janeiro a junho, Aracaju registrou 113 casos com 34 confirmações. No caso da chikunguya, foram 240 notificações e 155 casos confirmados. Já o zika teve a confirmação de 7 dos 15 casos registrados.


Apesar do índice satisfatório, a população nunca deve reduzir os cuidados no dia a dia. “É preciso apoio da sociedade. Não colocar lixo em terrenos baldios ou então evitar a formação de água limpa e parada já é um grande ganho. Dias com chuva e sol são propícios para que larvas do mosquito possam ficar nestes recipientes. Com a união do poder público e da população seguiremos vendendo a dengue”, pontuou o Gerente do Programa de Combate ao Aedes aegypti Jeferson Santana.


Durante os 6 meses de 2021, 93 denúncias de focos de mosquito foram encaminhadas a ouvidoria da Secretaria de Saúde de Aracaju. “É fundamental que donos de terrenos baldios ou de imóveis que não tenham morador possam fazer a limpeza constante e evitar que exista acúmulo de água, podendo ser punido em caso contrário”, destacou Jeferson. As reclamações podem ser encaminhadas pelo 0800 729 3534, opção 7. Também pode ser feita pelo e-mail saúde.ouvidoria@aracaju.se.gov.br.



Portal C8 Notícias

Foto: Getty Images/BBC/Arquivo