Aquecimento de ar-condicionado provocou incêndio no Nestor Piva


Nesta quarta-feira, dia 28, o Corpo de Bombeiros de Sergipe divulgou laudo oficial sobre o incêndio que atingiu a Unidade de Pronto Atendimento Nestor Piva no dia 28 de maio. O sinistro foi provocado pelo aquecimento do aparelho de ar-condicionado da sala da prescrição médica.


A fumaça afetou o atendimento as pessoas que estavam com covid-19. Cinco pacientes não resistiram e morreram horas depois. Outros pacientes foram encaminhados a diversos hospitais da capital.


O laudo dos Bombeiros identificou intensa destruição do aparelho, intensa dilatação do reboco das paredes próximas, alto grau de destruição dos materiais combustíveis próximos, diminuindo a intensidade nos pontos mais distantes. A fiscalização foi acionada momentos após o fogo ter sido debelado. Além da sala de prescrição, as chamas atingiram o posto de enfermagem, o expurgo e a enfermaria.


Em nota, o Centro Médico do Trabalhador, que gerencia a Unidade de Pronto Atendimento Nestor Piva, lamentou o ocorrido e disse que estava colaborando com as autoridade sobre as informações questionadas. Também foi informado que todas as providencias jurídicas serão tomadas a fim de a empresa que fabricou o aparelho possa dar explicações.


Portal C8 Notícias

Foto: Ascom Bombeiros