“Ainda é cedo, mas tenho interesse em uma candidatura”, diz Danielle Garcia


Na manhã desta sexta-feira, dia 07, a ex-candidata a Prefeita de Aracaju, Delegada Danielle Garcia, foi entrevistada no Programa “Linha Direta”. Um dos assuntos abordados foi sobre uma ameaça de morte que ela teria recebido de uma pessoa.


Ela afirmou que não teve nada a ver com nenhuma operação policial em Simão Dias, onde o suspeito afirmou que teve um familiar morto pela polícia. “Nem tenho noção deste caso. Nunca tive participação em operação em Simão Dias. Fiz a denuncia na delegacia e o elemento está sendo investigado”, destacou.


Questionada sobre política, Danielle Garcia afirma que tem interesse em 2022, mas ainda está muito cedo para afirmar qual o cargo pretende disputar. “Estamos em maio de 2021 e muita coisa pode mudar até outubro de 2022. Enquanto isso vamos conversando, mas tenho interesse sim, na disputa”, afirmou.


Danielle falou sobre o tempo que ela ficou afastada após a campanha do ano passado. A delegada disse que precisava descansar e, por isso, decidiu evitar muitas aparições. “Após o segundo turno tirei férias para descansar dos trabalhos como candidata e como policial. Depois do descanso voltei a atividade. Agora aos poucos podemos voltar a dialogar sobre política também”, pontuou.


Com relação ao Cidadania, ela destacou que a sigla tem intenção de disputar todos os cargos, desde deputado até governador. Sobre o aprendizado que tirou de 2020, a delegada afirma que foi um resultado surpreendente e se considera vitoriosa. “Por disputar pela primeira vez um cargo, me senti ganhadora, pois ultrapassamos candidatos históricos. Aprendi e aprendo muito sobre política. Leio bastante sobre o assunto e me sinto ainda mais preparada”, alegou Danielle.


Um ponto que ela chamou a atenção foi sobre o preconceito que ela sofreu durante a campanha do ano passado. “Sou da Policia Civil que tem grande maioria de homens e nunca senti tanto machismo como ocorreu no período eleitoral do ano passado. Se senti discriminada em alguns momentos. O preconceito foi muito forte”, denunciou.


Ainda sobre o planejamento para 2022, Danielle Garcia disse que dados internos dão a ela indícios de uma forte pré-candidata ao Senado. “É preciso ver as composições. Podemos sair como Senadora ou então para Deputada Estadual ou Federal. Isso vai depender muito do cenário. Repito, ainda é muito cedo”, descreveu. Sobre candidatura ao Governo, a delegada disse que, naturalmente, o nome do Senador Alessandro Vieira aparece.


Ao final ela destacou um processo que estaria sofrendo de uma empresa que atua na capital sergipana. Ela afirmou que, independentemente do resultado, prestará contas a sociedade. “Desde criança que fui educada a sempre falar a verdade. Estarei disponível para declarar ao povo o que houve de forma transparente”, concluiu Danielle Garcia.


Por Portal C8 Notícias

foto: arquivo pessoal/divulgação