“A meta é organizar os servidores para a luta”, diz Presidente da Fetan/SE


Na manhã desta quinta-feira, dia 18, a Presidente da Federação dos Servidores Públicos de Sergipe (Fetan/SE), Itanamara Guedes, participou do Programa “Linha Direta” com Jairo Alves de Almeida. Ela destacou a realização do 5° Congresso dos Servidores Municipais. O evento vai acontecer no sábado, 20 de agosto, na Sede do Sindipema em Aracaju.


Segundo a líder do sindicato dos servidores, a temática deste ano será “Unir, Organizar e Lutar”. “Será um momento de reflexão sobre a atualidade que a categoria vem vivenciando. Em um período de pressões para não se votar a favor de projetos pelo servidor, queremos mostrar a unidade e força de luta. Também temos uma conjuntura muito delicada que só pode ser ultrapassada com essa determinação”, destacou.


Itanamara disse que o congresso será feito de forma presencial. “Teremos a presença de diversas lideranças de sindicatos do interior. Será um momento de congraçamento, mas também de reflexão e análise para toda a categoria”, alegou.


Questionada sobre a realidade atual do servidor público em Sergipe, a sindicalista destaca que existe um desafio para ampliar a busca por fortalecer as representações no interior sergipano. “Dos 75 municípios, estamos em 45. Temos um diálogo bem intenso, mas é preciso que esse trabalho se entenda a todos as cidades. Só assim teremos um servidor público que tenha capacidade de trabalhar e servir ao público, nossa principal missão”, destacou.


Sobre a questão do dialogo com o serviço publico durante a pandemia, Itanamara Guedes disse que houve a suspenção de alguns diálogos no quesito de aumento salarial, devido ao momento que toda a sociedade estava vivenciando. “Entendemos esse lado das gestões, mas já estamos dialogando mais uma vez sobre esse ponto. Devido ao isolamento, evitamos realmente estar nas ruas, em busca da luta, mas aos poucos vamos retomando isso. A meta é organizar os servidores para a luta”, pontuou.


Ao final, a sindicalista falou da necessidade de concursos públicos, não só nos municípios, como também no Governo do Estado em si. “É uma cobrança que vem de muito tempo. Apesar de uma ala de nossos representantes ser contra concurso público e a favor da terceirização, é preciso estar sempre na cobrança e vigilantes, pois repito, o servidor serve apenas e exclusivamente ao público, nossa principal meta”, afirmou Itanamara.



Portal C8 Notícias

Foto: Assessoria/divulgação