“A fala foi de momento. Vi gesto de grandeza de Edvaldo”, declarou Mitidieri


Na manhã desta quarta-feira, dia 16, o Deputado Federal Fábio Mitidieri (PSD) concedeu entrevista coletiva no auditório de em um hotel da Orla de Atalaia. As principais falas foram transmitidas dentro do Programa “Linha Direta”. O parlamentar falou sobre a escolha de seu nome pelo Governador Belivaldo Chagas e agrupamento para ser o pré-candidato a Governador da situação.


A primeira pergunta da coletiva, feita pelo repórter Rozendo Aragão, foi com relação à fala de Edvaldo Nogueira, prefeito de Aracaju, durante a inauguração do Terminal do Mercado. O gestor da capital disse que “não se decepcionou, mas que foi um erro”, não ter escolhido no nome dele. Para Fábio, o assunto não foi visto como polêmica. “Tentaram colocar alguma inimizade entre eu e o Prefeito. A declaração foi de momento e, logo depois conversamos normalmente. Não tem nada de inimizade, e aproveito aqui para parabenizar Edvaldo pelo gesto de grandeza de respeitar a decisão. Tenho carinho e admiração pelo trabalho dele e o Prefeito é peça fundamental na nossa construção. No entanto o agrupamento decidiu pelo meu nome e pronto. Agora vamos em frente. Isto é página virada”, destacou.


Questionado sobre o agrupamento, o pré-candidato disse que é fruto do trabalho que aconteceu há alguns anos em um grupo de políticos. “É natural que exista essa expectativa e isso deve acontecer de forma democrática. Todos vão se reunir após o período da janela partidária e a partir dai é que vamos discutir os nomes do Vice e do Senador. Não será apenas de minha cabeça, mas de todos”, pontou Fábio.


O Deputado Federal disse que não houve imposição de seu nome e que a escolha dele foi algo natural. “O que aconteceu foram discussões com relação a minha pessoa e as propostas que tínhamos para aglutinar no grupo. Por isso segui em frente até a escolha de meu nome na pré-campanha. O grupo de maneira democrática vai agora trabalhar, pois esta foi à primeira etapa vencida. Sinto-me pronto para o desafio”, alegou.


Fábio Mitidieri também comentou sobre a discussão de vários assuntos com a sociedade, a exemplo de educação, saúde e segurança pública. “Eis o nosso foco, ouvir cada sergipano sobre as necessidades. E não só o eleitor em si, mas a categorias que fazem parte da governança. Precisamos modernizar a saúde, com a descentralização dos hospitais no interior. Sobre a segurança pública, parabenizo o Secretário João Eloy e este tema é fundamental. Por isso hoje visitarei os agentes do Sinpol e do Movimento “Polícia Unida”. Não tenho problema com ninguém e vamos discutir. Falarei como parlamentar que intermediara entre as categorias. Ou seja, vamos ouvir todos para colocar o desejo do estado com um orçamento curto”, explicou.


Apoio e pesquisas

Outra pergunta foi sobre os prefeitos e se poderia haver um esvaziamento do apoio deles após promessas da Eleição passada. Para Fábio, a grande maioria dos gestores está com ele. “Não vejo isso como problema, pois grande parte deles está do nosso lado. Recebi muitos vídeos e não pude responder, pois só tinha cabeça para o anuncio. As lideranças estão empolgadas. Claro que não tenho apoio dos 75 municípios, mas dialogaremos independente de quem estiver no poder”, explicou o Pré-Candidato.


Com relação às pesquisas Fábio Mitidieri não concordou com afirmações que ele não estaria bem nas avaliações. “Não me preocupo agora com pesquisa, mas temos acompanhamentos onde o meu nome aparece bem colocação. Não existe senhor do bom começo, mas existe o Senhor do Bonfim. Não perderei um segundo de meu tempo para falar de adversário. Cada um tem suas estratégias e respeitaremos a força de cada um como espero que todos respeitem a gente. Voto para mim é conquista”, declarou.


O Deputado Federal também disse que é o momento de renovação na política nacional e que Sergipe não está de fora. “Estou com 45 anos e disposto ao cargo. Vemos um JHC de Maceió, um ACM Neto que saiu da Prefeitura de Salvador e é Pré-Candidato ao Governo da Bahia. Temos um Ratinho Júnior no Paraná. Temos um Senado com nomes bem mais jovens que o convencional. O novo sempre vem e estamos vivendo este novo ciclo”, afirmou Mitidieri.


PSD e PT

Sobre o cenário nacional, uma das perguntas formuladas foi sobre uma possível articulação do PT e do PSD para que Lula fique como o candidato e nos estados houvesse candidaturas do partido de Gilberto Kassab. Neste caso, Rogério Carvalho retiraria seu nome e fortaleceria Fábio Mitidieri. Segundo o pré-candidato não existe nenhum trabalho contra ninguém. “Estou apenas atuando pelo fortalecimento do grupo. Na articulação politica nacional conversamos, mas não há essa força de nossa parte. No entanto, não está descartada. Porém isso seria mais forte apenas em um provável segundo turno. Estamos dialogando, mas não tenho conhecimento desta costura”, comentou.


E ao final, sobre nomes para Presidente, Mitidieri disse que, independente de quem for eleito, estará sempre cobrando pelo estado. “Meu Brasil é Sergipe. Pode ser do nosso grupo ou escolhido pela oposição, vou cobrar recursos para as benfeitorias de nossa gente. Pretendo estar ao lado de todos e defendendo nossos interesses”, afirmou.



Portal C8 Notícias

Fotos: Rozendo Aragão